Camilo Cavalcante venceu o festival no ano passado. (Foto: Aline Arruda/Divulgação).

Camilo Cavalcante venceu o festival no ano passado. (Foto: Aline Arruda/Divulgação).

Depois de ressurgir das cinzas o foi novamente cancelado. A prefeitura da cidade anunciou a suspensão do evento que seria realizado em junho deste ano.

Segundo um decreto assinado pelo atual prefeito José Pavan Júnior (PSB), fornecedores e prestadores de serviço para o evento tiveram os pagamentos cancelados. O motivo alegado foi a crise financeira deixada pela administração anterior.

A dívida chegaria a R$ 160 milhões. Segundo a administração municipal, as contas ainda serão analisadas mais detalhadamente e uma decisão definitiva será dada em 60 dias. Além do cancelamento do festival, também foi anunciado uma revisão no edital de R$ 8 milhões para produção de filmes. A prefeitura encontrou irregularidades no processo.

No ano passado, o Festival de Paulínia distribuiu R$ 800 mil em prêmios. Mas esta não foi a primeria vez que o evento foi cancelado. Em 2012, a quinta edição do evento passou por algo parecido. A justificativa foi a contenção de despesa para ampliação dos investimentos sociais.

Localizado a 117 km de São Paulo, Paulínia foi um dos casos mais ambiciosos da indústria de cinema no Brasil. A cidade surgiu como polo de produção e deu incentivo ao audiovisual através de edital e o festival homônimo, considerado um dos mais importantes do país. (via FilmeB).

Sem mais artigos