Crítica - Disco: Celebrado produtor mistura soul, e funk na estreia
NOTA8

Um dos mais celebrados produtores do momento, Kaytranada (nome verdadeiro do canadense Louis Kevin Celestin) procura um nicho próprio neste seu disco de estreia 99,9%. Com apenas 24 anos ele é parte de uma geração que não precisa mais esperar para revelar ao público suas experimentações. Após diversas faixas postadas no Soundcloud ele já chega na sua estreia em disco com um trabalho bem redondo e seguro.

Conhecido depois de fazer um remix não oficial para “If”, de Janet Jackson ele chamou atenção de nós, brasileiros, ao fazer uma versão de “Pontos de Luz”, de Gal Costa na ótima “Lite Spots”. Trazendo uma visão muito particular do , Kaytranada vai colocando sua personalidade em batidas que vão do soul ao funk. Participações como Anderson .Paak, AlunaGeorge e Little Dragon ajudam a aumentar a simpatia pelo álbum.

Celestin fez uma boa transição entre suas invencionices caseiras para uma versão mais bem acabada de estúdio. Ou seja: conseguiu manter o ímpeto criativo do faça-você-mesmo nesta nova fase como artista autoral. Bela estreia.

kaytranada2

Sem mais artigos