O músico inglês morreu nesta segunda (25), aos 76 anos. As informações foram dadas por sua gravadora, a 4AD. Walker teve mais de 50 anos de carreira e ficou famoso com a banda Walker Brothers.

Como artista solo ele se transformou em um ícone cultural e era considerado um dos maiores compositores britânicos. Com voz potente e assombrosa, ele também ficou conhecido pelas letras, influenciando diversas bandas.

Entre seus sucessos estão “Jackie” (1967), “Joanna” (1968) e “Lights of Cincinnati” (1969).

Thom Yorke, do Radiohead, escreveu em seu Twitter sobre a influência de Walker no Radiohead. “Ele foi uma enorme influência para mim e para o Radiohead, me mostrando como usar a voz e as palavras. Fará muita falta”.

O compositor Marc Almond também escreveu sobre Walker: “ele era enigmático, misterioso e, em algumas de suas gravações, para mim, era enfurecedor. Um absoluto gênio musical.”

Ele deixou uma filha, Lee, uma neta, Emmi-Lee, e sua mulher, Beverly. A causa da morte não foi revelada no comunicado.

O mais recente trabalho de Scott Walker foi para a trilha do filme Vox Lux, de 2018, estrelado por Natalie Portman e Jude Law. (Com informações da Pitchfork e G1).

Sem mais artigos