OS SURPREENDENTES X-MEN – VOLUME 1
Josh Whedon (texto) e John Cassaday (arte)
[Panini, 364 págs, R$ 38,00]

Os fãs dos X-Men passaram por momentos nada recompensadores desde o final dos anos 1990. Foi uma sucessão de sagas ruins, ressurreições, retornos, artíficios que para os mais exaltados representou um desrespeito para quem acompanhava os mutantes desde os tempos áureos de Claremont/Byrne, entre outros. Além do polêmico Grant Morrison, que remodelou a equipe de super-heróis, gerando mais controvérsia que aprovação, Josh Whedom, criador do seriado Buffy, ao lado de John Cassaday trouxe a popularidade do grupo de volta. Com roteiros simples e ágeis, a série privilegiava os diálogos, dando a impressão de assistir a um blockbuster de ação. A arte limpa e rica em detalhes de Cassaday contribuiu para aumentar esta sensação. Curioso que foi por esta época que os X-Men retornaram aos collants coloridos (expandex, para os íntimos), denotando o caráter saudosista – ainda que discreto – de Os Surpreendentes. Dividida em temporadas, como um seriado de TV, a Panini lança a primeira agora num formato encadernado. Lançada na revista X-Men Extra, a série era a única razão para se comprar a revista, que tinha em seu mix, coisas abomináveis como Exilados e o novo Excalibur. Aqui temos outro motivo para comemorar: o preço está bem camarada, apenas R$ 38 por mais de 350 páginas. Às vezes, ser fã tem suas recompensas. [PF]

NOTA: 8,5

BATMAN – A QUEDA DO MORCEGO VOLUME 01: HERÓI QUEBRADO
Vários artistas
[Panini, 272 págs, R$ 36,90]

O mercado editorial de quadrinhos vive um bom momento de resgate de sagas importantes ou que fizeram sucesso comercial no passado. Muitas dessas histórias tiveram publicação errática, confusa para muitos fãs, é o caso de A Queda do Morcego, uma das mais impactantes obras já feitas com o Homem-Morcego. Conta a história do desgaste físico e psicológico de Batman, quando precisa enfrentar todos seus vilões de uma vez, após uma fuga em massa do Asilo Arkham. É daí que surge Bane, à época um dos mais novos e polêmicos vilões do herói. A Queda do Morcego alcançou até a grande mídia tradicional, dada a repercussão do principal desenrolar da trama: Batman tem a coluna quebrada e fica aleijado. Publicada por aqui no famigerado “formatinho”, teve capítulos espalhados nas revistas Batman e Liga da Justiça e Batman, da editora Abril. Esta edição da Panini reúne 272 páginas com a primeira parte. [PF]

NOTA: 8,0

Sem mais artigos