Show do Bixiga 70 no ano passado. (Foto: Tiago Calazans/Divulgação).

Show do Bixiga 70 no ano passado. (Foto: Tiago Calazans/Divulgação).

Com a realização de shows descentralizados no Bairro do Recife, produção está apostando na realização de showcases diurnos e speed-meetings

Com realização entre 10 e 13 de dezembro, distante dos batuques carnavalescos que tomam o Recife nos meses de janeiro e fevereiro, o 2014 traz em seu bojo uma série de novidades boas. Entre elas está a descentralização dos shows e apresentações que ocorrerão em outros espaços, além do palco principal armado na Praça do Arsenal da Marinha. A programação não será somente noturna e contará com apresentações vespertinas.

Um dos principais reforços para esta edição é o papel dos speed-meetings, formato de reuniões rápidas entre músicos, artistas em geral, empresários e mecenas que viabilizam a troca de informações e aquecem o mercado musical. “Neste ano pretendemos duplicar a quantidade de speed-meetings. Ano passado foram realizados 250 e queremos chegar até 500 nesta edição. O formato fez muito sucesso entre os participantes e estamos focados em fomentar e aquecer o mercado musical”, disse , nome por trás da produção do evento.

Os speed-meetings serão intensificados. (Foto: Beto Figueirôa/Divulgação).

Os speed-meetings serão intensificados. (Foto: Beto Figueirôa/Divulgação).

Nomes como Francisco Saboya, Christiane Semba, Paulo André, Gilberto Monte, Anderson Foca, Diana Glusberg e David McLoughlin estão realizando a curadoria e seleção dos showcases e conferências.

Desde sua primeira edição, em 2005, o Porto Musical se tornou referência internacional para produtores, artistas, festivais, selos, gravadoras e veículos de comunicação. Na sua programação estão inovações e intercâmbios entre os participantes, com a realização de debates e workshops, relacionados à economia da cultura.

Sem mais artigos