Foto: Roberto Parizotti/via FotosPúblicas.

Foto: Roberto Parizotti/via FotosPúblicas.

Mais de 250 artistas se inscreveram para participar do ViradaOcupação, um ato que protesta contra o fechamento de escolas em São Paulo e o tratamento do governador Geraldo Alckmin e da Polícia Militar com os jovens das escolas ocupadas.

Criolo, Paulo Miklos, Maria Gadú e Edgard Scandurra já estão confirmados. Os shows devem acontecer em duas escolas, ainda a serem definidas. Ainda estão previstas outras atividades culturais, que incluem cinema e artes plásticas.

O movimento MinhaSampa fez a convocação dos artistas para esta virada, que deve acontecer em São Paulo entre os dias 6 e 7 (e talvez 8) de dezembro. “Sabemos que em momentos históricos, os artistas surgem como figuras poderosas para representar uma causa de milhares de vozes ignoradas”, diz o movimento.

“Esse é o momento de mostrar aos secundaristas que estamos do lado deles e que não vamos aceitar nem o fechamento das escolas nem ameaças contra os estudantes”. A rede Minha Sampa também está recrutando pessoas para ajudar na organização e na cobertura.

Foto: Roberto Parizotti/via FotosPúblicas.

Foto: Roberto Parizotti/via FotosPúblicas.

“Reorganização”

Os estudantes foram às ruas de São Paulo nesta segunda (1º) depois que vazou uma fala do secretário Herman Voowald, onde ele “declarava guerra às ocupações de escolas e paralisações“. Cerca de 30 estudantes colocaram mesas e cadeiras nas pistas da Marginal Tietê no sentido Castelo Branco.

Os jovens retornaram com mesas e cadeiras nessa terça (2), novamente na Marginal. A polícia atacou os manifestantes com bomba de gás lacrimogênio e prendeu quatro pessoas – duas delas jovens adolescentes.

O número de escolas ocupadas chegou a 200. Os estudantes protestam contra a reorganização que planeja fechar até 90 unidades de ensino no Estado de São Paulo.

Veja o áudio divulgado pelos Jornalistas Livres:

Sem mais artigos