Foto: Alex Ribeiro/Divulgação.

Foto: Alex Ribeiro/Divulgação.

O artista plástico discute a fragilidade das crenças e a relação do homem com seus objetos de culto na nova exposição O Falso Despertar, que será exibida no Barchef a partir desta terça (5) até o dia 31 de agosto.

São 30 obras em acrílica, tinta de restauro de arte sacra sobre madeira de demolição, e relicários. Essa mostra é a segunda obra da trilogia denominada pelo artista de “A inércia do delírio”. A primeira foi “A paralisia do sono”. Nesta exposição, Manoel Quitério quer quebrar a ideia de que a arte sacra é puramente contemplativa.

A exposição também mostra um diálogo do conservador e tradicional ao propor uma intervenção de uma estética moderna sobre produtos tradicionais de madeira (janelas e portas de demolição, relicários, arcas e outros itens de decoração sacra). O artista bebe em diversas fontes: a arte armorial – heráldica, arte bizantina e xilogravura, além do muralismo mexicano, lowbrow e HQ.

A abertura da exposição será nesta terça (05), às 20h, e vai contar com intervenções do artista. A visitação pode ser feita até o dia 31 de agosto, de terça a quinta das 18h às 2h, às sextas e sábados das 12h às 18h, e aos domingos das 12h às 18h.

Veja algumas obras da exposição:

O Barchef fica na Av. 17 de agosto, 1983, Casa Forte.

Sem mais artigos