Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O cantor e compositor Lou Reed morreu neste domingo (27) aos 71 anos, segundo a edição norte-americana da revista Rolling Stone. Ele foi um dos fundadores do , grupo dos anos 1960 que foi produzido por Andy Warhol e influenciou gerações de bandas nas décadas seguintes.

A causa da morte não foi divulgada, mas Reed tinha passado por um transplante de fígado em maio deste ano. Nascido em 1942, no Brooklyn, Nova York, o cantor ficou conhecido com o Velvet Underground, que lançou o disco de estreia em 1967, The Velvet Underground & Nico. Cantando sobre a boemia nova-iorquina e com letras sinceras sobre drogas e fetiches, o trabalho não foi muito bem compreendido à época. Trazia guitarras distorcidas e elementos de vanguarda europeia, um contraste para o que estava sendo feito naquele momento.

http://www.youtube.com/watch?v=FwDZT8XXkFw

Os discos seguintes da banda mantiveram o tom experimental, mas também flertaram com o folk e um apelo mais pop. Após Loaded (1970), Reed decide abandonar o grupo e se dedicar à carreira solo. Transformer, de 1972, teve produção de David Bowie, mas foi Berlin que trouxe reconhecimento para Reed, ainda hoje um dos maiores clássicos do rock de todos os tempos, lançado em 73.

Durante cerca de 50 anos, Reed desafiou os fãs sempre buscando saídas tortuosas que se distanciavam do que tinham imaginado para ele. Nos anos 2000 sua carreira se pautou por trabalhos conceituais, que geraram controvérsia entre admiradores e fãs. Em 2005 ele soltou o duplo The Raven, baseado na obra de Edgard Allan Poe. Em 2007 veio um disco de ambient-music, Hudson River Wind Meditations. Em 2011 fez um disco ao lado do Metallica, Lulu.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Sem mais artigos