Foto: Casa da Cultura da América Latina / Reprodução

Memórias de um baiano

Jorge Amado foi um bon vivant e uma verdadeira máquina ao escrever inúmeros títulos. Agora suas memórias estão registradas em Navegação de Cabotagem que ganha recente relançamento pela Companhia das Letras. No livro ele relata saborosas histórias sobre sua convivência com Oscar Niemeyer, Dorival Caymmi, Glauber Rocha, entre outros, suas posições políticas frente a tantas mudanças no País. A nova edição possui a inclusão de várias páginas, além de forte registro iconográfico. Faz parte das comemorações do centenário do escritor de Gabriela, Cravo e Canela. [Fernando de Albuquerque]

NAVEGAÇÃO DE CABOTAGEM
Jorge Amado
[Companhia das Letras, R$ 89,00, 512 págs]

 

 

 

Os vários cinemas

14 artigos e 14 autores. O número redondo não é nenhuma novidade, principalmente quando falamos de publicações universitárias. O que surpreende em Salve o Cinema II é a qualidade técnica e a reflexão poética sobre películas como Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo, Avenida Brasília Formosa ou mesmo o artigo de Atílio Avancini sobre fotografia. O texto faz uma verdadeira tragetória da imagem parada tanto poética, quanto técnica. Quem também participa da coletânea é Alexandre Figueirôa, editor-executivo da Revista O Grito!. [FA]

SALVE O CINEMA II
Vários autores
[Ed. Univille, R$ 66,40, 230 págs]

 

 

 

Registro de uma vida literária

30 anos de carreira estão reunidos em Pirão de Sereia, de Ademir Demarchi. 17 livros demarcam a carreira desse paranaense que neste título nos apresenta seus poemas como “nada líricos” (sic), dispondo eles numa métrica e estilo que “talvez funcionem como a tentativa de uma saída ao lugar-comum”. Assim, ele percorre temas comuns ao universo poético como a morte, a metafísica e a escrita. [FA]

PIRÃO DE SEREIA
Ademir Demarchi
[Ed. Realejo, R$ 35,00, 272 págs]

Sem mais artigos