Performance de Von Trier na coletiva tem sido atração de Cannes nos últimos anos (Foto: Divulgação)

Em mais uma afirmação polêmica – dessa vez durante o Festival de Cinema de Cannes, em que lançava seu novo filme, Melancolia – o diretor dinamarquês Lars von Trier disse em tom de deboche (e de muito mal gosto) que entendia Hitler e considerava-se nazista. Mas, ao perceber a repercussão negativa na imprensa internacional, ele pediu desculpas públicas:

“Se eu ofendi alguém esta manhã com as palavras que disse na coletiva de imprensa, peço desculpas sinceras. Não sou antissemita ou racista de qualquer maneira, e muito menos nazista. Não sou contra judeus. Mas os israelenses são um pé no saco”, disse o diretor em comunicado à imprensa, sem perder a chance de desferir outra ofensa.

A declaração polêmica foi dada nesta quarta-feira (18). Horas antes da desculpa, Trier havia dito na coletiva: “Por um tempo, eu sempre gostei de pensar que fosse judeu, mas depois descobri que minha família era alemã e que na verdade eu era nazista, o que também me deu um certo prazer. Eu entendo Hitler. Ele fez coisas totalmente erradas, mas eu posso vê-lo sentando em sua posição de comando e no fim… eu simpatizo com ele sim, um pouco”. A resposta foi uma oportunidade de alfinetar os jornalistas, que perguntaram qual sua opinião a respeito do nazismo.

Sem mais artigos