O apresentador norte-americano (HBO), vencedor do Emmy este ano, utilizou parte do seu programa neste domingo (7) para alertar para os riscos de uma vitória de (PSL).

Bolsonaro irá disputar o segundo turno das com Fernando Haddad (PT), em uma disputa marcada por intensa polarização e discursos de ódio.

Oliver destacou que Bolsonaro representa o pior do autoritarismo e relembrou suas declarações homofóbicas e racistas. Ele também tentou explicar ao seu público o fato da imensa parcela da população estar desiludida com a política, o que abre espaço para personalidades extremistas como o candidato do PSL.

“Ele é um ser humano terrível”, resume o apresentador.

Esta não é a primeira vez que John Oliver comenta eleições internacionais. Ele tem se colocado contrário a candidaturas da extrema-direita, que flertam como fascismo, a exemplo de Marine Le Pen, que perdeu a mais recente eleição na França.

Sem mais artigos