O Janela Internacional de Cinema do Recife divulgou a lista de curtas selecionados para a edição deste ano.

O evento acontece de 7 a 11 de novembro no Cinema São Luiz e no Cinema da Fundação. Ao todo foram selecionadas 19 obras, sendo dez curtas brasileiros e nove estrangeiros. Eles competem pelo prêmio de melhor som, imagem, montagem e melhor filme.

Os curtas foram selecionados por Janaina Oliveira, Mariana Souto, Rita Vênus e Fábio Leal com coordenação de Luís Fernando Moura.

“A seleção de curtas do Janela é guiada pelo desejo de iluminar filmes que nos parecem especiais e comunicar um ponto de vista sobre o cinema e sobre o presente”, disse Luís Fernando Moura. Nessa curadoria, buscamos reunir filmes já com carreira mais vistosa em festivais, que são excelentes e se apresentam como incontornáveis, e apostas, ruídos, obras dissidentes, às vezes mais radicalmente propositivas”, afirma.

Veja a cobertura da última edição.

Confira os filmes selecionados:

Curtas Nacionais
Bup, de Dandara de Morais (PE)
Mesmo Com Tanta Agonia, de Alice Andrade Drummond (SP)
Conte isso àqueles que dizem que fomos derrotados, de Aiano Bemfica, Camila Bastos, Cris Araújo e Pedro Maia de Brito (PE/MG
Cartuchos de Super Nintendo em Anéis de Saturno, de Leon Reis (CE)
Plano Controle, de Juliana Antunes (MG)
NoirBlue, de Ana Pi (MG/França)
Inconfissões, de Ana Galizia (RJ)
BR3, de Bruno Ribeiro (RJ)
Retirada Para Um Coração Bruto, de Marco Antonio Pereira (MG)
Quantos Eram Pra Tá?, de Vinícius Silva (SP)

Curtas internacionais
The Men Behind The Wall, de Ines Moldavsky (Israel)
I Signed the Petition, de Mahdi Fleifel (Reino Unido/Alemanha/Suíça)
Kaniama Show, de BALOJI (Congo/Bélgica)
No Democracy Here, de Liad Hussein Kantorowicz (Alemanha/Palestina/Israel)
My Expanded View, de Corey Hughes (EUA)
Palenque, de Sebastián Pinzón Silva (Colômbia)
Screen, de Matthias Müller e Christoph Girardet (Alemanha)
Skip Day, de Ivete Lucas e Patrick Bresnan (EUA)
Onward Lossless Follows, de Michael Robinson (EUA)

Sem mais artigos