Diretora polonesa Monika Kuczniecka é destaque entre os novos nomes da animação mundial (Foto: Divulgação)

Recife recebe nesta semana a 2ª edição do Festival Internacional Brasil Stop Motion, que acontece entre terça (27) e sábado (1º). Este é o único festival na América Latina dedicado ao gênero e um dos três existentes no mundo. O evento acontece no Cine São Luiz, no Centro, e tem entrada gratuita.

O festival este ano presta homenagem à Polônia, país com forte tradição na animação e que há 65 anos produz obras influentes no segmento. Na programação da mostra competitiva estão 43 filmes de 22 países, além de 15 filmes convidados, totalizando 58 sessões. Também estão previstas oficinas (as vagas estão esgotadas), na Universidade Católica de Pernambuco.

A abertura será no Auditório G1, do bloco B, da Universidade Católica, na Boa Vista, Centro do Recife. Estarão por lá os cineastas poloneses Piotr Kardas e Monika Kuczniecka, dos espanhóis Marcos López López e Borja Guerrero, e do brasileiro Quiá Rodrigues.

Cena do filme Tournier, em exibição no festival (Divulgação)

Polônia animada
A homenagem ao 65º aniversário do Cinema de Animação da Polônia acontece no dia 27, em quatro sessões: filmes da jovem diretora Monika Kuczniecka, clássicos infantis, adultos e contemporâneos. Kuczniecka é nome a ser descoberto entre os jovens autores de hoje. É dela o curta Tramwaj (2007), que ganhou diversos prêmios pelo mundo. A curadoria da mostra é do produtor cultural polonês Piotr Kardas, da Animation Across Borders, empresa independente focada na distribuição e promoção de filmes de animação da Polônia.

A programação completa está no site do festival.

Sem mais artigos