Tiê (Foto: Nikhil/ Divulgação)

Tiê poderia seguir a vida de modelo, mas preferiu ser musicista. Aos 29 anos, essa paulistana que foi batizada pela mãe com nome um pássaro, conta nessa entrevista um pouco de sua vida, da experiência de fazer parte da banda do Toquinho, do projeto Cabaret e do lançamento do seu doce disco, Sweet Jardim.
Por Jean Garnier, especial para a Revista O Grito!

CONTE-NOS UM POUCO DA SUA CARREIRA.
Depois do FICO (Festival Interno do Colégio Objetivo), fiquei com vontade de mais. Ai fui estudar, e comecei a cantar em alguns bares e eventos. Em 2004 conheci o Toquinho, que me profissionalizou e me ensinou muito. No mesmo ano conheci o Dudu Tsuda, e começamos um trabalho autoral de parceria e criatividade. Em 2006 comecei a compor e 2008 gravei meu primeiro disco com o produtor Plinio Profeta: Sweet Jardim.

VOCÊ SABE QUE FIM LEVOU OS SEUS CONCORRENTES DO FICO, EM 1997? QUAL A IMPORTÂNCIA PARA A SUA CARREIRA ESSE PRÊMIO TEVE?
Não sei nada sobre os outros concorrentes. O prêmio me impulsionou a tentar a carreira.

COMO FOI FAZER PARTE DA BANDA DO CANTOR TOQUINHO?
Foi incrível. Uma verdadeira escola.

EXISTE A POSSIBILIDADE DO PROJETO CABARET (JUNTO COM DUDU TSUDA) VOLTAR?
Estamos de férias, mas num futuro próximo, sim.

O SEU PRIMEIRO DISCO, SWEET JARDIM UMA DAS PARTICULARIDADES QUE CHAMAM ATENÇÃO É VOCÊ TER COMPOSTO TODAS AS MÚSICAS. COMO FOI ESSE PROCESSO DE CRIAÇÃO E GRAVAÇÃO?
Foi intenso, sincero e rápido, já que gravei ao vivo, três takes cada musica.

QUAL O SIGNIFICADO DO TÍTULO SWEET JARDIM?
O jardim da casa da minha mãe, onde eu estava quando compus a musica, misturado com época do jardim de infância.

COMO ESTÁ SENDO A REPERCUSSÃO DO DISCO? HÁ PREVISÃO PARA UM OUTRO LANÇAMENTO?
O disco foi bem aceito pela crÍtica e pÚblico. O que me deixa muito feliz, já que fiz de coração. Quero ainda aproveitar esse trabalho pelo menos mais um ano, e depois lançar o próximo.

VOCÊ É UMA DAS GRANDES NOVIDADES/ PROMESSAS DA ATUAL CENA MUSICAL PAULISTANA, QUEM MAIS VOCÊ DESTACARIA? ESSE TÍTULO DE “PROMESSA” INCOMODA?
Destacaria Tulipa Ruiz, Thiago Pethit e Nana Rizinni. Ser promessa não incomoda, mas quando falam de divas, ai sim incomoda.

[+] LEIA A CRÍTICA DO ÁLBUM SWEET JARDIM

Sem mais artigos