UM MEMORIAL PARA QUEBRA-QUEIXO
Artistas nacionais desenham o personagem em espécie de livro-homenagem

Por Paulo Floro
Editor da Revista O Grito!, em Recife

No prefácio assinado por Marcelo Campos, ele afirma que Quebra-Queixo, sua maior obra, é como um fantasma. Por mais que esteja metido em outras coisas, como ser diretor de uma escola de artes e um estúdio, quase toda sua carreira está associada ao personagem. Por isso, neste Quebra-Queixo: Technorama Volume 3, ele dá espaço a outros autores, alguns deles, seus alunos. O resultado, diferentemente do que já fez até aqui, é irregular.

» Leia perfil de Marcelo Campos
» Trecho de Quebra-Queixo Volume 3

Para quem nunca ouviu falar do personagem, também uma péssima pedida. O que acontece é que todos os conceitos ligados ao universo de Quebra-Queixo estão bastantes soltos nessas histórias, desenhadas e roteirizadas por diversos autores convidados. Não será nenhum espanto se um leitor desavisado largar o álbum logo após as primeiras páginas.

Este terceiro volume é um tipo de leitura para iniciados e especialistas nos quadrinhos independentes brasileiros. O que tornava Quebra-Queixo divertido, aqui ficou chato pelo excesso de auto-referências, homenagens embaladas em piadas. Entre os destaques nsta edição, estão Flávio Luiz, Sergio Codespoti e o sumido Octavio Cariello.

Ficou difícil de entender que Quebra-Queixo é uma sátira exagerada e bem-humorada das HQs norte-americanas, com seu palavriado pseudo-científico, muita violência e mulheres gostosas. Depois de receber diversos prêmios, Marcelo Campos parece agora querer aposentar o personagem. Faria muito bem.

Um dos mais populares heróis das HQs nacionais, QQ tem muito prestígio entre autores e pessoas ligadas aos quadrinhos. Esse livro, ainda que não faça jus ao que o personagem mereçe, é uma prova disso. Este volume 3 é para ficar na estante como um momento importante da aventura que é publicar quadrinhos no Brasil.

Com uma série de mudanças acontecendo nas HQ’s de heróis dos EUA, a sátira que sustenta o argumento de Quebra-Queixo, corre o risco de ficar logo saudosista. Cada herói tem seu tempo, Quebra Queixo talvez tenha encontrado o seu.

NOTA: 6,0

Sem mais artigos