Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

The Horrors se reinventa em disco mais maduro da carreira

O The Horrors sempre se impuseram pela estética. Apostando em um estilo neogótico, soturno, mas também exagerado e juvenil, eles pareciam um ensaio de moda ambulante, meticulosamente estudado e produzido. Sua música tinha um apelo instantâneo, mas efêmero, ainda mais que seus colegas de cena. No novo álbum, Luminous, o grupo decidiu que talvez fosse hora de serem levados um tantinho mais a sério.

O trabalho reúne canções que indicam um amadurecimento e a busca por mais ousadia. Eles ainda seguem decalcando bem o melhor de suas influências, sobretudo o rock inglês do início dos anos 1990 e um pouco de psicodelia, mas agora vemos um comprometimento maior em criar algo substancial. É o caso de as três primeiras faixas, com destaque para “So Now You Know”. Mas há também apelo para as pistas com guitarras dançantes, como é característica do The Horrors, a exemplo de “I See You”.

Todo o disco soa como uma reinvenção em relação aos trabalhos anteriores da banda. Já podemos ver alguma experimentação, mas alguns momentos ainda relaxam bastante no domínio do Horrors sobre suas influências. Não há como retroceder nesse ponto, o que indica que o próximo álbum precisa ser ainda mais ousado.

The_Horrors_-_Luminous,_album_front_cover_artTHE HORRORS
Luminous
[XL, 2014]

Nota: 7,5

Sem mais artigos