HQ faz releitura sensual e perturbadora do mito da Bela Adormecida

Do Editor da Revista O Grito!

Trazer uma nova visão dos contos de fada sempre foi um terreno criativo fértil para os quadrinhos. A artista plástica e escritora Paula Mastroberti chega para adicionar novas ideias neste campo já tão rico. Sua obra, Adormecida – Cem Anos Para Sempre é revelado ao público depois de mais de 20 anos escondido na produção particular da autora. Escrito ainda na metade dos anos 1980, ele decidiu guardar o material, que só agora é publicado pela editora 8Inverso.

Leia entrevista com a autora, Paula Mastroberti

A HQ remete aos álbuns das HQs europeias, tanto pelo formato do livro quanto pela narrativa, privilegiando os cenários, mostrados quase sempre painéis de página inteira. Tem nítida influência de Moebius e outros autores de ficção-científica e fantasia presentes na revista Heavy Metal/Metal Hurlant. Seu trabalho ainda remete aos luxuosos álbuns infantis de contos de fada, voltado para crianças e muito famosos nos anos 1980. É um trabalho que requer um tempo maior também para contemplação.

Sem pressa, Paula conta a história de um príncipe aventureiro que após se perder no deserto encontra um misterioso castelo em ruínas, onde decide passar a noite. Ele então se vê envolvido em uma história que envolve uma maldição muito antiga e uma bela princesa adormecida.

Essa releitura da Bela Adormecida trabalha a velha dicotomia do bem e do mal presente no conto, mas adiciona um tom mais perturbador, temperado com sensualidade. Estudiosa da influência dos contos de fadas, Paula conseguiu imprimir a sua própria interpretação desse mito, com destaque para o desfecho. Publicada 22 anos depois de ser feita, Adormecida revela ao público uma autora feminina dos quadrinhos com muitas boas ideias. [Paulo Floro]

ADORMECIDA – CEM ANOS PARA SEMPRE
Paula Mastroberti (texto e arte)
[8Inverso, 52 págs, R$ 51 / 2012]

[Recomendado]

Nota: 8.5

Sem mais artigos