Estilista piauiense vai à Espanha de Madonna para propor um vestuário feminino longe das convenções

Uma mulher urbana, forte, cosmopolita, mas com uma forte identidade latina é a proposta dessa coleção de Weider Silveiro. O piauiense apresentou um desfile inspirado em “La Isla Bonita”, de Madonna, no Dragão Fashion Brasil, que aconteceu em Fortaleza.

Leia Mais
1
A moda autoral se comunica

Na coleção há muitos elementos que são próprios da personalidade autoral de Weider, como a modelagem que desafia conceitos de uma suposta “moda feminina”. Não há cintura marcada, decotes, mas sim alfaiataria, camisões de botão, assimetrias, além de saias rodadas inspiradas no flamenco. Como a proposta era se basear na Espanha de Madonna dos anos 80 a coleção trouxe uma atmosfera vintage que contrastava com o remix de “La Isla Bonita” usado na trilha, de autoria de Zé Pedro.

A beleza assinada por Max Weber trouxe costeletas nas modelos, bem gafieria latina. As roupas traziam sobriedade do azul, branco e preto, mostrando uma desconstrução da latinidade. Em algumas peças tivemos palavras cravejadas de lantejoulas com nomes como “Verdad”, “Bonita” e “Island Breeze”.

Desfilando no DFB e na Casa de Criadores, em São Paulo, Weider Silveiro é hoje um dos nomes mais conhecidos na moda autoral do País. Suas peças propõem uma nova modelagem para a indumentária feminina e sempre fazem conexões que fogem do óbvio (no ano passado ele trouxe o estilo funk batidão para apresentar peças meio futuristas com muito branco e vermelho). Veja mais looks:

Fotos de passarela por Roberta Braga, Cláudio Pedroso e Pedro Brago. Foto de abertura do post e de backstage por Nicolas Gondim.

* O jornalista viajou a convite da organização do festival.

Sem mais artigos