Uma das mais tradicionais trupes circenses do mundo traz sua arte milenar para três apresentações na capital pernambucana

Uma superprodução ainda inédita vai marcar a primeira passagem do Circo da China pelo Recife. O espetáculo itinerante que chega à capital pernambucana no segundo semestre não deixa a desejar no quesito grandiosidade. As apresentações no Recife acontecem de 16 a 18 de setembro, no Chevrolet Hall. Ingressos estão à venda pela internet (www.ticketsforfun.com.br), pelo telefone 4003-5588 e nos demais pontos de vendas do país. Foram investidos U$$ 5 milhões, em um enredo, que promete encher os olhos de quem aprecia as técnicas milenares dos asiáticos no picadeiro – tradição que data da dinastia Qin e Han (221 A.C. a 220 D.C). Sucesso de público e crítica na China, o espetáculo conta uma história de amor da Phoenix comprometida com sua busca pela luminosidade do Sol, a fim de que esse encontro os torne um único e harmonioso elemento.

Cinqüenta artistas se dividem no palco, com aparato de cenário, figurino e efeitos visuais impressionantes. São 15 números que mostram toda a tradição do circo oriental em números como contorcionismo e o famoso “Diabolo”, além de atos desafiantes, como o mergulho na argola e a roda gigante. Os acrobatas começam sua intensa rotina de treinamento muito cedo, ainda crianças, quando integram a equipe como alunos em regime de internato. Após cerca de 10 anos passam a fazer parte do elenco oficial e trabalham com precisão os magníficos números pela qual ficaram mundialmente famosos.

Os números da turnê brasileira do Circo da China impressionam: ao todo, serão realizadas 40 apresentações de Sky Mirage II no país, orçado em R$5 milhões. Cinqüenta artistas se dividem no palco, na performance de 15 números. O coletivo já passou por 12 países, totalizando 500 apresentações. No Recife, a temporada pode ser vista por até 3.788 pessoas por dia. A duração do espetáculo é de 1h40. À época das apresentações na cidade, a companhia estará completando 50 anos (foi fundada em setembro de 1951).

Ao longo dos últimos anos, a companhia tem focado sua atenção na realização de sua fenomenal produção Sky Mirage II, com o ápice da arte acrobática chinesa moderna integrada com outras formas de arte contemporânea de música, dança, figurino e iluminação. O resultado é a criação de um espetáculo que engloba efeitos impressionantes, inovação e cenários espetaculares. Desde sua estréia, Sky Mirage II foi aclamado tanto pelo público e crítica na China quanto por “experts” no exterior e convidado a se apresentar na Coréia, Japão, EUA, Argentina, Brasil, Uruguai, México, República Dominicana, Porto Rico, Chile, Hong Kong e Macau em mais de 500 apresentações.

Sem mais artigos