FUNCIONÁRIO DO ANO: BRADFORD COX
Aliando quantidade e qualidade, líder do Deerhunter se supera em mais um trabalho de seu Atlas Sound
Por Germano Rabello, colaboração para a Revista O Grito!

Este ROUGH TRADE EP acrescenta mais algumas faixas interessantes ao já brilhante catálogo que o Atlas Sound, projeto de Bradford Cox, do Deerhunter, apresentou com seu LP deste ano, Logos. Cox é um dos mais talentosos songwriters da atualidade. Funcionário do ano, se a gente pesar quantidade e qualidade. Porque ele também lançou recentemente um single muito significativo, DOCTOR/THE SCREENS.

Vamos por partes. A tônica do Rough Trade EP é: duas músicas do Logos em novas versões (“Criminals” e “Kid Klimax”), uma cover (“Ruben”), duas canções novas (“Reminder” e “I Know I Will Escape”), mais um instrumental (“Nightwork”). Das músicas do Logos, “Criminals” na versão eletrônica fica devendo um envolvimento que a versão bateria acústica proporcionava, enquanto “Kid Klimax” ficou melhor, mais evidenciada enquanto canção neste EP. As novas são todas muito boas. Não ficariam destoando no álbum Logos, teriam qualidade e o clima certo para caber no LP. A instrumental é um loungezinho eletrônico bem legal. Nas outras, a voz suave, convidativa, em melodias bem construídas.

Não bastasse isso, o menino tem um impressionante bom gosto pra escolher e interpretar as covers. “Ruben” é a canção tradicional folk que abre o EP. Cantada com o instrumental enxuto e a voz aguda que às vezes parece flertar com acentos árabes. Já para seu novo single, Cox vem em versão mais pop, com uma batida pra cima, com a irresistível Doctor. A música é também um cover, da banda Five Discs , uma boa descoberta (anotação mental: tentar baixar essa banda de doo-wop dos anos 50). O single fecha com a intimista The Screens, lentíssima e excelentíssima maravilha para ouvidos cansados de ouvir muito Health.

NOTA: 7,0

Germano Rabello é jornalista, desenhista e músico. É líder da banda Sabiá Sensível.

Sem mais artigos