AGAIN, AND AGAIN

Destde Brokeback Mountain que Ang Lee se tornou um clássico. O filme dos caubóis gays ao invés de chocar o mundo ao retrar uma paixão misógena entre dois homens rudes encantou mães, pais, tios e até as vovós mais empedernidas. Tudo porque mostrou, com sinceridade, com os maniqueísmos típicos a verdade sobre a relação entre dois caras. E os atores também foram alçados à categoria de ícones. Mas agora o diretor volta às telonas recheadode brilhantismo e muita pompa. Nesta edição, a equipe d’O Grito! preparou um especial sobre o diretor. Falamos um pouco da sua história, dos seus leesmos (ismos) e da sua filmografia.

E nesta semana a revista chega a sua edição de número 50. O número redondo é mais uma motivo de comemoração já que o site vem crescendo vertiginosamente e conseguindo manter o mesmo padrão editorial e de conteúdo desde sua criação. A equipe só vem aumentando e o conetúdo, antes com apenas seis textos, conta hoje com mais de 30 críticas, matérias e resenhas de temas variados e que envolvem, sem jargões, desde política a fofoquinhas regionais.

E essa edição comemorativa de número 50 está repleta de pseudo clássicos. Arquivo X, Macaco Bong, Philip Roth, Claude Chabrol, Gato Felix e Machado de Assis (em quadrinhos) são alguns dos temas que trazemos a discussão mostrando que, para o bem ou para o mal, a cena não pára nem um minuto sequer.

Bem, estamos aqui, há 50 edições, de olho para você. Para descobrir tudo aquilo que é novo e que é passível, ou não de receber uma boa manchete.

Boa leitura!
Os editores

[+] VEJA O ÍNDICE DESSA EDIÇÃO

Sem mais artigos