Dois jovens artistas – um brasileiro e uma francesa – estão juntos para celebrar a festa nacional francesa do 14 de julho e a relação entre Brasil e França. O projeto ““, que contou com uma residência artística em Nantes, lança esta semana uma HQ digital e interativa na web assinada por e .

A HQ é uma parceria da Revista O Grito! e o Consulado Geral da França para o Nordeste/Institut Français. A obra ainda contou com a participação dos alunos da Escola de Design Nantes Atlantique, em Nantes e a agência de desenvolvimento de Nantes, Creactive Factory.

Batizada de , a obra comemora a data do 14 de julho através dos seus aspectos universais de liberdade, igualdade e fraternidade. A data relembra a Tomada da Bastilha em 1789, que marcou o fim da monarquia absolutista. Os ideias revolucionários da Revolução Francxesa se propagaram por todo o mundo e inspiraram movimentos libertários.

Roger Vieira com a HQ na tela. (Foto: Paulo Floro/OG!).

O Consulado Geral decidiu fazer uma celebração digital da data para tornar acessível a celebração do 14 de julho para todos os seus parceiros brasileiros e franceses onde quer que estejam, assim como para os cidadãos franceses que vivem no Nordeste. A ideia foi criar uma história em quadrinhos totalmente pensada para o digital, com elementos inovadores de animação e interatividade.

A HQ traz um enredo com duas partes distintas. O traço em preto e branco foi feito por Rogi (que também assinou o roteiro) e as cenas coloridas por Clémence. Ambos pensaram juntos na narrativa, que inclui elementos interativos e de animação.

A obra foi fruto de uma residência artística em Nantes, que durou uma semana. Os artistas desenvolveram a HQ em parceria com os alunos da Nantes Atlantique, que colaboraram para unir a criação artística às inovações tecnológicas do quadrinho digital.

Clémence Bourdaud, também conhecida como Clé, é quadrinista e ilustradora e tem feito trabalhos que trazem um olhar crítico sobre os defeitos em nossa sociedade.

Clé, artista francesa do projeto. (Divulgação).

Rogi Silva (que antes assinava como Roger Vieira) é conhecido pelo traço dinâmico e emotividade das histórias. Suas tramas, em geral, se passam nas periferias do Grande . Suas HQs mais conhecidas são Não Tenho Uma Arma e Aterro.

 

Gemini vai ganhar uma exposição, onde a plateia poderá apreciar a obra ao vivo através da captura de movimentos. A expo estreia em Nantes em setembro e tem previsão de chegada ao Recife em novembro.

A HQ digital poderá ser lida online a partir do dia 14 de julho. A Revista O Grito! publica esta semana um diário da residência, onde iremos detalhar todo o processo criativo da obra, além de revelar os bastidores da feitura de uma história em quadrinhos. Fica ligado!


Ficha Técnica:
Ilustrações e roteiro: Clémence Bourdaud e Rogi Silva (Roger Vieira)
Coordenador do projeto em Nantes / Escola de Design de Nantes: Matthias Rischewski
Criação vídeo & interatividade da instalação digital: Mickaël Lafontaine
Criação da trilha sonora: Laurent La Torpille
Design do quadrinho digital: Sylvain Favardin
Produção : Equipe do Consulado Geral da França para o Nordeste em Recife
Edição: Paulo Floro / Revista O Grito!

Sem mais artigos