Revista O Grito!

Papo de Quadrinho — O Grito! Blogs – Quadrinhos

Tag: Rodolfo Zalla

2021: O que vem por aí pela Editora Noir

Capa de Sick da Vida, coletânea de entrevistas do cartunista Henfil, programada pela Editora Noir para 2021

A Noir vem se destacando no mercado editorial pelo lançamento de ótimas biografias, livros ligados à cultura pop e quadrinhos.

Ninguém melhor para abrir a nossa prévia de lançamentos para 2021. Veja os lançamentos programados pela editora:

Sick da Vida – As grandes entrevistas de Henfil

Uma compilação das principais entrevistas de um dos maiores cartunistas brasileiros de todos os tempos e ícone da luta contra a ditadura e pela redemocratização.

O editor Gonçalo Junior passou 30 anos colecionando entrevistas e selecionou 20 delas para compor a obra, concedidas entre 1968 e 1987 em revistas como Ele Ela, Playboy, Bicho, Grilo, Versus, Homem e outras.

A publicação foi autorizada pelo filho de Henfil, Ivan Cosenza.

Rodolfo Zalla – O sentido de tudo 

Também de Gonçalo Junior, o livro é resultado de 16 conversas entre o autor e o biografado, num total de 32 horas.

A obra detalha a formação de Zalla no mercado editorial argentino, como ele profissionalizou o mercado de quadrinhos no Brasil e levou as HQs para a sala de aula.

Entre Ratos e Patos – A epopeia Disney pelo mundo

Segundo livro de Marcus Ramone pela Noir, um dos grandes memorialistas dos gibis no Brasil.

Nesta obra, o autor declara sua paixão pela turma Disney, com saborosas histórias de bastidores.

Nássara – O perfeito fazedor de arte

A Noir vai relançar a biografia do cartunista e compositor Nássara, da historiadora e pesquisadora Isabel Lustosa, lançada pela primeira vez em 1999 na coleção Perfis do Rio e atualmente esgotada.

A editora ainda estuda lançar uma nova biografia do pioneiro das HQs no Brasil, Angelo Agostini. Mais detalhes serão divulgados assim que estiverem disponíveis.

33º Troféu Angelo Agostini 2017 anuncia vencedores

agostini2017

Veja quem são eles:

Melhor Desenhista: Mary Cagnin (Black Silence)

Melhor Roteirista: Alex Mir (Segundo Tempo, Ed. Draco)

Melhor Cartunista: Guabiras (Jornal O Povo – Fortaleza/CE)

Melhor Lançamento: Spectrus – Paralisia do Sono (Thiago Spyked , Ed. Crás)

Melhor Lançamento Independente: Protocolo: A Ordem (Elenildo Lopes, Thiago da Silva Mota, Ton Marx)

Melhor Web Quadrinho: Marco e seus amigos (Tako X e Alessandra Freitas)

Melhor Fanzine: Café Ilustrado (Thina Curtis e Fabi Menassi)

Prêmio Jayme Cortez: Ivan Freitas da Costa (Chiaroscuro Studios, CCXP)

Mestres do Quadrinho Nacional: Arthur Garcia, Gualberto Costa, Sérgio Graciano e Sidney L. Salustre

A cerimônia de entrega acontece no dia 28, a partir das 16h15, no Auditório da Biblioteca do Memorial da América Latina (ao lado da estação Barra Funda do Metrô).

Antes, o evento oferece a seguinte programação:

13h: Abertura do evento, da exposição Brasil-Argentina e do Espaço dos Independentes (estande da Comix), e lançamento do livro Sketchbook Custom Tributo a Rodolfo Zalla

13h30: Exibição do documentário Ao Mestre com Carinho, de Márcio Baraldi, sobre a vida e obra de Rodolfo Zalla, homenageado desta edição do prêmio

14h: Mesa redonda sobre quadrinhos argentinos

15h30: Sorteio de originais de diversos artistas

16h: Homenagem aos artistas falecidos em 2016

Votação para Troféu Angelo Agostini vai até dia 15

 

angelo-agostini-33

Interessados em ajudar a escolher as melhores HQs e artistas nacionais em mais uma edição da tradicional premiação têm até o dia 15 de janeiro para registrarem seus votos (clique aqui para acessar a cédula – é obrigatório ter uma conta no Google).

São oito categorias e não é necessário indicar nomes em todas elas:

Melhor Lançamento

Melhor Lançamento Independente

Melhor Fanzine sobre Quadrinhos

Web Quadrinhos

Melhor Roteirista

Melhor Desenhista

Melhor Cartunista ou Caricaturista

Prêmio Jayme Cortez (dedicado a profissionais reconhecidos por sua contribuição ao Quadrinho Nacional)

Uma mudança desta edição é que o vencedor da categoria “Mestre do Quadrinho Nacional” será escolhido pelos membros da AQC-SP (Associação dos Quadrinhistas e Caricaturistas do Estado de São Paulo), que promove e organiza o Troféu Angelo Agostini, e não por voto popular.

Neste ano, o grande homenageado da premiação será Rodolfo Zalla, falecido em junho do ano passado. A data e local da cerimônia de entrega dos troféus devem ser anunciados em breve.

2016: Os Independentes – O que vem por aí, por Marcio Baraldi

baraldi2016

Não é quadrinho, mas é sobre quadrinho. Melhor ainda, trata-se de um resgate da trajetória dos grandes mestres do quadrinho brasileiro. Então, tá valendo!

Seguindo a boa recepção do documentário sobre Rodolfo Zalla, Ao Mestre com Carinho, de 2012, o cartunista Marcio Baraldi lança dois projetos em DVD em 2016.

A Era de Ouro do Quadrinho Brasileiro vai se concentrar no trabalho de editoras como Taika, Edrel, GEP, Jotaesse e outras, no período dos anos 1960 e 70.

Entre os entrevistados estão Zalla, Primmagio Mantovi, Rubens Cordeiro, Rubens Luchetti, Diamantino, Gonçalo Jr. Ota, Getúlio Delphim, Paulo Hamasaki, os irmãos Fukue e Fernando Ikoma.

O outro é Sobrou alguma coisa no tinteiro?, documentário sobre Eugenio Colonnese. Para este projeto, Baraldi ouviu nomes como Zalla, Alvaro de Moya, Gonçalo Jr., Franco de Rosa, amigos e familiares de Colonnese.

Um resgate histórico que vale a pena ser prestigiado.

Hoje (18) tem lançamento de “THTRU”, desenhada por Rodolfo Zalla, em São Paulo

THTRU

“Uma viagem alucinante por sonhos e pesadelos ilustrados, uma narrativa violenta, visceral e carregada de símbolos e significados ocultos, pintada em uma técnica experimental e única”.

É assim que os criadores definem THTRU, obra em quadrinhos roteirizada e com direção de arte do colecionador e cineasta Claudio Ellovitch e Cheng Sing Yin. A HQ parte da poesia do artista indiano Amit Desai (autor da série de livros America Sutra) e ganhou ilustrações do veterano e premiado Rodolfo Zalla (Calafrio).

THTRU foi produzida no Brasil, Índia, Hong Kong e Alemanha, em acabamento de luxo – capa dura revestida em couro reciclado, páginas amarradas e com bordas douradas-, o que justifica seu preço: US$ 149 no site oficial. Tem 64 páginas e formato 24 x 32 cm. O texto é todo em inglês.

THTRU2

Durante o lançamento que acontece hoje (18), no Instituto dos Quadrinhos (Avenida Pompeia, 2040 – São Paulo), a partir das 19h, uma quantidade limitada de 30 exemplares estará à venda com preço promocional de R$ 180.

A obra em quadrinhos inspirou Ellovitch – que é também proprietário da loja O Cara dos Quadrinhos, na Galeria do Rock, em São Paulo – a produzir o curta-metragem PRAY, exibido fora do país e vencedor do Viewster Online Film Festival.

O evento de lançamento de hoje inclui a exibição do curta, bate-papo com Ellovitch e Zalla sobre o processo de criação da obra e sessão de autógrafos.

No aniversário de Rodolfo Zalla, dois presentes para os fãs

O quadrinhista argentino, radicado no Brasil desde 1963, é um dos poucos pioneiros dos quadrinhos nacionais ainda em atividade.

Neste fim de semana, Zalla completa 82 anos de idade. Para quem deseja conhecer sua obra, Papo de Quadrinho aproveita a ocasião para recomendar dois trabalho: um dele e um sobre ele. 

Ao Mestre com Carinho, lançado em janeiro deste ano, é um documentário produzido e dirigido pelo cartunista Márcio Baraldi. Tem formato de uma grande entrevista, em que Zalla relembra os principais momentos de sua prolífica carreira: a infância simples na Argentina, os primeiros traços num quadro-negro de sua mãe e no asfalto da rua em que morava, as primeira publicações nas revistas argentinas Poncho Negro e Patoruzito.

Zalla mudou-se para o Brasil aos 33 anos e instalou-se na cidade de Santos, no litoral de São Paulo. Colaborou com milhares de páginas para as editoras Taika, GEP, Edrel e Jotaesse. Em 1970, ao lado do italiano Eugenio Colonnese, fundou o estúdio e editora D-Arte, responsável por duas das principais revistas em quadrinhos nacionais: Calafrio e Mestres do Terror.

Na década seguinte, dedicou-se a ilustrar livros didáticos, trabalho que ainda realiza atualmente. Toda esta trajetória é narrada em primeira pessoa e ilustrada com fotos dos profissionais que o acompanharam e de desenhos de Zalla em cada época.

O que chama atenção no documentário é a lucidez e a memória primorosa que Zalla demonstra ao contar a história de sua vida. Ao Mestre com Carinho é, antes de mais nada, a reverência de um pupilo a seu mestre, mas também, e principalmente, um raro registro histórico de um profissional e de um período dos mais relevantes para o quadrinho brasileiro. O documentário tem duração de 72 minutos e preço de R$ 15.

Noite na Taverna, lançado no final do ano passado pela Editora Ática, é o trabalho inédito mais recente de Zalla – até onde vai o conhecimento deste blog. A HQ adapta a obra de Álvares de Azevedo com cuidado e fidelidade. O roteiro do jornalista e escritor Reinaldo Seriacopi mantém muito do texto original, mas toma o devido cuidado para transportá-lo para a narrativa sequencial de forma que a leitura e o entendimento fluam naturalmente.

O toque especial desta obra está na reunião da “velha guarda” dos quadrinhos nacionais. Cada história macabra relembrada pelos amigos reunidos na taverna leva a arte de um deles: Rubens Cordeiro, Franco de Rosa, Sebastião Seabra, Walmir Amaral e Arthur Garcia – o mais jovem do turma.

A Rodolfo Zalla coube o papel de desenhar a introdução, os interlúdios e o capítulo final. Apesar dos diferentes traços, o livro como um todo guarda coerência, seja no clima sombrio seja na caracterização de época dos locais e personagens. Nas muitas páginas desenhadas pelo argentino fica nítido o quanto ele ainda conserva de seu traço firme e elegante.

A obra é relevante sob diversos aspectos: pela oportunidade de rever – ou conhecer – o trabalho de importantes autores nacionais; pelo caráter didático, como apresentação de uma obra fundamental da literatura brasileira a jovens estudantes; e como peça de estudo para os aficionados em quadrinhos: as últimas páginas apresentam a transformação do roteiro no produto final e uma breve história das publicações de terror no Brasil.

Noite na Taverna tem 100 páginas, capa colorida e miolo preto e branco, formato 26 x 19 cm e preço de R$ 29,90.

Papo de Quadrinho é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2021