Revista O Grito!

Papo de Quadrinho — O Grito! Blogs – Quadrinhos

Tag: Joe Kubert

Quadrinhos na Bienal do Livro SP: Edipro

CAPA_Sarajevo_Karine_2.indd

Por meio do novo selo Via Leitura, a Edipro – Edições Profissionais – reservou uma verdadeira obra-prima em quadrinhos para o evento literário: Fax de Sarajevo (208 páginas, R$ 79,90), do lendário Joe Kubert.

Publicada originalmente em 1996 pela Dark Horse, nos Estados Unidos, a HQ – até agora inédita no Brasil – rendeu mais alguns prêmios à vitoriosa carreira de Kubert: Eisner, Harvey e Angoulême.

Em Fax de Saravejo, o veterano quadrinhista registra os horrores vividos pelo editor Ervin Rustemagić, sua esposa e seus filhos durante o Cerco de Saravejo, iniciado em abril de 1992.

Ninguém podia deixar a cidade sem arriscar cair nas mãos de patrulhas ou franco-atiradores sérvios. Depois de ter a casa nos subúrbios de Dobrinja bombardeada e de perder seu lar e seus bens – incluindo uma vasta coleção de originais de grandes desenhistas do mundo todo –, Ervin e sua família buscam a sobrevivência de abrigo em abrigo na cidade devastada.

O editor de quadrinhos consegue se comunicar com o exterior apenas por mensagens via fax, nas quais conta o horror da guerra e do genocídio em solo europeu, que resultou na morte de milhares de bósnios.

Um dos destinatários desses faxes irregularmente enviados foi Joe Kubert, que decidiu narrar, a partir dos relatos e das imagens enviadas, os dois anos e meio de privações e medo pelos quais passaram Ervin e sua família, que escaparam da guerra fugindo para a Eslovênia.

Fax de Saravejo marca a estreia do selo HQ Quadrinhos Via Leitura da Edipro e é também o primeiro trabalho da joint venture entre a editora brasileira e a portuguesa Levoir.

A tradução original é de Filipe Faria e a adaptação para o português brasileiro, de Sidney Gusman, jornalista, coordenador editorial da Mauricio de Sousa Produções e editor do site de notícias Universo HQ.

A Bienal do Livro de SP começa nesta sexta-feira, dia 26. Veja aqui como visitar.

Tarzan: A arte original de Joe Kubert

No final deste mês, a editora norte-americana IDW lança Joe Kubert’s Tarzan of the Apes: Artist’s Edition. O livro, com 172 páginas, republica a HQ em quatro partes sobre a origem de Tarzan e mais duas histórias adaptadas, todas na arte original em preto e branco de Kubert.

O lançamento presta uma dupla homenagem: ao veterano artista, falecido recentemente, e ao centenário de Tarzan of the Apes, publicado por Edgar Rice Burroughs, ainda em formato de conto, na revista All-Story Magazine em outubro de 1912.

A série Artist’s Edition da IDW é produzida a partir dos originais de diversos artistas, respeitando, inclusive, o tamanho do papel (este Tarzan de Kubert tem formato 30 x 43 cm). Já foram publicados, entre outros, Thor, de Walt Simonson; Groo, de Sergio Aragonés; e o Homem-Aranha de John Romita.

Joe Kubert’s Tarzan of the Apes: Artist’s Edition será lançado em dois formatos: um regular e outro especial, assinado e numerado com apenas 181 cópias e venda direta pela IDW. O primeiro chega às lojas dia 26 e custa US$ 100; o segundo tem lançamento para outubro e preço de US$ 300 – sendo que US$ 50 de cada exemplar serão doados para a Joe Kubert School of Cartoon Art.

Aqui no Brasil, quem quiser ter contato com as histórias de Tarzan escritas, desenhadas e editadas por Joe Kubert nos anos 1970 pode adquirir os dois encadernados lançados pela Devir.

Papo de Quadrinho é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2021