Revista O Grito!

Papo de Quadrinho — O Grito! Blogs – Quadrinhos

Tag: Guardiões da Galáxia

Visa e Marvel produzem HQ sobre educação financeira

Visa-Marvel-GuardiõesDo Press-Release

Visa e Marvel lançaram o gibi educativo Guardiões da Galáxia: O Poderoso Plano de Rocket, que ensina princípios de finanças pessoais a leitores de todas as idades. De forma divertida e cativante, o gibi combina alguns dos super-heróis icônicos da Marvel e a expertise da Visa em educação financeira para apresentar aos leitores conceitos básicos de gestão financeira, tão importantes nos dias de hoje.

Considerado um item de colecionador, a HQ foi produzida em 16 idiomas. Em um enredo dinâmico, os personagens aprendem a importância de poupar e gerenciar suas finanças pessoais, ao mesmo tempo em que derrotam o diabólico Colecionador e os Insetos-Robô.

Esta é a segunda vez que a Marvel Comics e a Visa se unem para criar um gibi com foco em educação financeira. O primeiro, Os Vingadores: Salvando o Dia, foi lançado em 2012 em nove idiomas, e mais de 497 mil cópias foram distribuídas mundialmente.

Como parte de seu programa de educação financeira, o Finanças Práticas a Visa criou um conjunto de ferramentas educativas para ajudar a ensinar conceitos de gestão de finanças pessoais aos consumidores de todas as idades.  A empresa entende que ensinar conceitos deste tipo por meio do entretenimento educativo ou da gameficação, é uma forma eficaz de desmistificar um tópico complicado; a ideia é usar veículos cativantes e familiares – como videogames e gibis – para que os consumidores aprendam enquanto se divertem.

Além da versão impressa, Guardiões da Galáxia: O Poderoso Plano de Rocket está disponível gratuitamente em formato digital neste link. A HQ faz parte do Finanças Práticas, programa de educação financeira gratuito, premiado, testado e aprovado por professores e diversos outros públicos, atingindo milhões de pessoas no mundo todo a cada ano.

O programa foi lançado no Brasil em 2005 e está disponível hoje em 16 idiomas, em 42 países. No site do programa Finanças Práticas, educadores, pais e alunos têm acesso grátis a diversos recursos educativos, entre os quais, artigos sobre finanças pessoais, calculadoras, planos de aula entre outros recursos.

Guardiões da Galáxia detona e é o filme mais assistido do ano nos EUA

902239-product-feature1-740x448

A liderança já havia sido conquistada na sexta-feira. Agora, com a estimativa do fim de semana completo, o filme ultrapassou, e muito, Capitão América 2 – O Soldado Invernal: US$ 274,6 milhões contra US$ 259,7.

O extraordinário é que Guardiões da Galáxia alcançou em cinco semanas um resultado que Capitão levou 20. E não se está falando de um filme qualquer: para muitos fãs, a segunda aventura do Sentinela da Liberdade era o melhor filme da Marvel até então.

Leia nossa crítica de Guardiões da Galáxia aqui.

A decepção fica mais uma vez para Sin City 2 – A Dama Fatal. No segundo fim de semana, o filme baseado nas HQs de Frank Miller desabou 65%, fez só US$ 2 milhões na bilheteria e ficou em 14º lugar.

No Brasil, Sin City 2 foi adiado de 11 para 15 de setembro.

Bilheteria EUA: Guardiões da Galáxia retoma liderança no 4º final de semana

GOTG082408

O resultado já era esperado. A nova aventura cinematográfica da Marvel, recuperou o primeiro lugar de As Tartaruga Ninja neste final de semana (22 a 24 de agosto).

Guardiões da Galáxia faturou US$ 17,6 milhões contra US$ 16,8 dos répteis mutantes, segundo estimativa do site Box Office Mojo.

Na prática, significa que o boca-a-boca do primeiro vem funcionando melhor. Guardiões da Galáxia está no quarto final de semana de exibição, e havia perdido o posto para As Tartarugas Ninja na estreia deste (8 a 10) e no fim de semana seguinte (15 a 17).

No agregador de críticas Rotten Tomatoes, o filme da Marvel mantém cotação altíssima de 92% de avaliações positivas dos profissionais e 95% do público – As Tartarugas Ninja amarga cotação de 20% e 60% respectivamente.

A nota triste fica para a fraca estreia de Sin City 2 – A Dama Fatal, que estreou em oitavo lugar no fim de semana, com bilheteria de US$ 6,4 milhões. Os Mercenários 3 também não decolou: depois de fazer US$ 15,7 milhões no primeiro de fim de semana (15 a 17), neste faturou apenas US$ 6,6 milhões, e ficou com o sétimo lugar.

Até o momento, Guardiões da Galáxia acumula US$ 251,8 milhões nas bilheterias norte-americanas, e é o terceiro filme mais assistido do ano naquele país (atrás de Capitão América 2 – O Soldado Invernal e LEGO Movie). A bilheteria mundial está em US$ 489,5 milhões.

Estreia de Tartarugas Ninja desbanca Guardiões da Galáxia

GdGTN

A nova incursão dos répteis mutantes no cinema faturou estimados US$ 65 milhões no fim de semana de 8 a 10 de agosto.

Apesar de ficar muito aquém da estreia dos Guardiões da Galáxia, foi suficiente para destronar o filme da Marvel em seu segundo final de semana.

Ainda assim, Guardiões mantém bom desempenho: os US$ 41 milhões faturados coloca o longa em pé de igualdade com outros blockbusters no mesmo período (segundo fim de semana), como Capitão América 2: O Soldado Invernal e O Homem de Aço, e à frente de Thor: O Mundo Sombrio e de O Espetacular Homem-Aranha 1 e 2.

Em apenas 10 dias de exibição, Guardiões da Galáxia já faturou R$ 175 milhões nos Estados Unidos.

“Guardiões da Galáxia” faz R$ 11,8 milhões na estreia brasileira

guardiões-da-galáxia

O filme começou a ser exibido no País na quinta-feira, 31 de julho. Segundo a Disney, foram 850 mil espectadores. Apesar de ficar em primeiro lugar no fim de semana, está longe de ser uma boa estreia nos cinemas brasileiros.

Leia nossa crítica do filme aqui.

Na comparação com outras aberturas de 2014, Guardiões da Galáxia fica na 11º posição, atrás de (nessa ordem): Homem-Aranha 2: A Ameaça de Elektro, Noé, X-Men: Dias de um Futuro Esquecido, Rio 2, Planeta dos Macacos: O Confronto, Capitão América 2: O Soldado Invernal, Como Treinar seu Dragão 2, 300: A Ascensão do Império, Malévola e A Culpa é das Estrelas.

Bem diferente dos Estados Unidos: no mesmo final de semana, o filme faturou US$ 94 milhões e já é a terceira melhor estreia do ano.

Por outro lado, Guardiões da Galáxia teve melhor desempenho de estreia que Godizilla, Robocop e Transformers 4: A Era da Extinção.

Bilheteria EUA: “Guardiões da Galáxia” é a terceira maior estreia do ano

G2

Saiu há pouco a estimativa das bilheterias norte-americanas para o fim de semana de 1 a 3 de agosto. Guardiões da Galáxia faturou US$ 94 milhões e é a terceira maior abertura do ano, atrás apenas de Transformers 4: A Era da Extinção (US$ 100 milhões) e Capitão América 2: O Soldado Invernal (US$ 95 milhões).

Leia nossa crítica do filme aqui.

Com isso, o filme da pouco conhecida superequipe ficou à frente de franquias consagradas que ganharam sequências em 2014, como Godzilla (US$ 93,2 milhões), O Espetacular Homem-Aranha 2 (US$ 91,6 milhões) e X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (US$ 90,8 milhões).

A estimativa é que Guardiões da Galáxia rendeu mais US$ 66,4 milhões na soma dos outros países que fizeram a estreia neste fim de semana. No total, o filme já estaria praticamente pago em apenas três dias (o investimento divulgado na produção é de US$ 170 milhões).

Crítica: Guardiões da Galáxia: O mundo pertence a quem se atreve

G1

Em respeito aos leitores do blog, este texto não contém spoilers

E não é que a Marvel conseguiu? Pegou uma equipe de super-heróis desconhecida até mesmo de boa parte dos leitores de quadrinhos; escalou um elenco em que os atores mais estrelados, Vin Diesel e Bradley Cooper, apenas emprestam a voz a dois personagens criados por computação gráfica; entregou roteiro e direção nas mãos de um diretor oriundo do cinema independente, James Gunn.

Chamar Guardiões da Galáxia, que estreou no dia 31 de julho no Brasil, de “aposta” é eufemismo. O termo correto é “risco”.

É claro que a Disney colocou sua máquina de propaganda para trabalhar. E a Marvel fez sua parte, voltando a lançar HQs da superequipe depois de pelo menos quatro anos.

Mas nem tanto dinheiro poderia comprar os elogios da crítica e dos exigentes fãs de quadrinhos. Nas redes sociais, é unânime a opinião favorável de quem já assistiu. No agregador de resenhas Rotten Tomatoes, o filme tem 92% de críticas profissionais positivas e 96% de aprovação da audiência.

Papo de Quadrinho faz coro à esmagadora maioria: Guardiões da Galáxia é inteligente, empolgante, divertido, (melo)dramático, cheio de referências. Um filmaço!

A trama

Peter Quill (Chris Pratt) é abduzido da Terra ainda garoto, logo após a morte de sua mãe, e se torna o ladrão espacial Senhor das Estrelas, menos notório do que ele imagina. Sem saber, acaba roubando um artefato desejado pelo ser mais poderoso do universo, Thanos (Josh Brolin).

Com uma mina de ouro na mochila e a cabeça a prêmio, começa mal seu relacionamento com a assassina Gamora (Zoe Saldana) e dois caçadores de recompensa: o guaxinim falante Rocky Raccoon (Cooper) e seu guarda-costas vegetal Groot (Diesel).

A confusão que aprontam em Xandar, planeta patrulhado pela Tropa Nova, leva todos para a cadeia, onde conhecem o irascível Drax, o Destruidor (Dave Bautista). Este inusitado grupo une-se para escapar da prisão levando consigo o artefato roubado. Mais tarde, eles descobrem o poder descomunal do objeto e compreendem por que Thanos, o rebelde kree Ronan (Lee Pace) e sua parceira Nebula (Karen Gillan) o desejam tanto.

Filme-homenagem

A história versa sobre a amizade, e como ela pode florescer nas situações mais improváveis. O fio que os une inicialmente – os propósitos egoístas – é substituído pelo que Senhor das Estrelas, Gamora, Drax, Rocky e Groot têm em comum: a dor da perda e uma sensação de não pertencerem a lugar nenhum.

O elenco afinadíssimo concorre para que essa premissa do roteiro funcione, e o destaque vai para o carisma de Bautista, ex-campeão de MMA e praticamente um estreante no cinema.

Guardiões da Galáxia é um filme-referência, ou melhor: um filme-homenagem. Aos 44 anos (a propósito, completados na próxima terça-feira, 5 de agosto), James Gunn espalhou pelo filme tudo aquilo que faz parte sua bagagem de cultura pop.

Há referências óbvias a Star Wars, em especial nas batalhas espaciais; a Os Suspeitos, na forma como os personagens principais são apresentados à audiência; a Indiana Jones, na “caça ao tesouro” e na cena em que Drax enfrenta Nebula; e também a De Volta para o Futuro e Footloose – uma piada recorrente da trama.

Mas é na trilha sonora que o diretor arrasa. A pretexto de mostrar a ligação de Peter Quill com a Terra, seu walkman (isso mesmo, aquele toca-fitas portátil) enche o filme com as músicas que sua mãe gravava para ele, todos hits dos anos 1970: de Marvin Gaye a Jackson 5.

Universo espacial

Guardiões da Galáxia é o último filme da chamada Fase 2, da Marvel, que vai culminar no segundo filme dos Vingadores no ano que vem. Como parte do coeso universo que o estúdio vem construindo no cinema, o filme dá sua contribuição de forma modesta.

Thanos, visto na cena pós-crédito de Os Vingadores em 2012, recebe mais atenção. O Titã Louco e seu papel no intrincado jogo de poder ficam cada vez mais eveidentes.

Mas a ligação com a mitologia cinematográfica da Marvel até então para por aí. Guardiões serve para inaugurar uma nova era, a era espacial. Comprova que o Universo Marvel, também nos cinemas, se expande além Terra, e que os asgardianos não são a única raça intergaláctica.

No entanto, o filme de Gunn é descompromissado, fechado em si mesmo. Não depende dos outros para existir e nem cria ganchos para as aventuras dos heróis de “primeira linha”. Como e quando estes mundos distintos irão colidir é o grande trunfo da Marvel para os próximos anos.

Senhor das emoções

Se Peter Quill é o Senhor das Estrelas, James Gunn é o Senhor das Emoções. Um diretor que arranca uma lágrima nos primeiros dois minutos de filme e um sorriso largo no terceiro merece toda a atenção.

Na primeira meia hora, Gunn já tem o coração do espectador nas mãos, e o coloca numa gangorra que vai do nó na garganta à gargalhada, tendo no meio a emoção da aventura.

Tudo o que era “risco” virou “acerto”: a equipe desconhecida, o elenco desconhecido, o diretor desconhecido. Como disse Chaplin, o mundo pertence a quem se atreve. Da última vez que a Marvel arriscou-se tanto, saiu o primeiro filme do Homem de Ferro (2008). O resultado daquela ousadia é mais do que conhecido.

Guardiões da Galáxia ganha prelúdio em Quadrinhos

GARGALPRE2014001_DC11 Os Guardiões da Galáxia foram criados por Arnold Drake e Gene Colan em 1969, mas o grupo que você verá nos cinemas em  1º de agosto é muito diferente do original.

Coadjuvantes nas histórias espaciais da Marvel, sua formação passou por muitas mudanças até que em 2008, durante a minissérie “Aniquilação” – que envolvia o também reformulado super-herói Nova – a equipe ganhou nova formação, novas histórias e sucesso de crítica e público.

O legal é que a história deste prelúdio foi elaborada pela dupla que resgatou os Guardiões em 2008,  Dan Abnett e Andy Lanning – que mudaram o conceito usado na equipe original. Essas mudanças amealharam um grande número de fãs e, meio sem querer, criaram as bases para o filme.

Tudo isso ainda faz um link com o vilão Thanos,  aquele mesmo que apareceu nos créditos finais do filme Os Vingadores (2012). Já deu para perceber como as coisas estarão interligadas?

Formações dos Guardiões da Galaxia

Nas HQs: Guardiões originais (1969), Guardiões reformulados (2008) e em destaque, os Guardões atuais (SIM, aquele de armadura É o Homem de Ferro!)

A HQ vai contar origens, como a de Rocket Racoon e o vegetal gigante Groot, além da história da vilã Nebula (Karen Gillan).

Como o prelúdio é sobre a mitologia do filme, vale lembrar a sinopse: Peter Quill (Chris Pratt) está sendo caçado depois de roubar uma esfera misteriosa, cobiçada por Ronan (Lee Pace), um vilão com ambições que ameaçam o universo. Para fugir de Ronan, Quill se alia a quatro rivais malucos: Gamora (Zoe Saldana), a maior assassina do universo, Drax – O Destruidor (Dave Bautista), Rocket Raccoon (Bradley Cooper) e Groot. Quando Quill descobre o verdadeiro poder da esfera e a ameaça que ela representa para o universo, precisa reunir seus rivais para defender a galaxia.

Faremos um post em breve dando dicas de leitura sobre boas HQs dos Guardiões da Galaxia lançadas no Brasil e que não tem ligações com o filme. Aguardem!

Papo de Quadrinho é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2020