A convite da produtora Espaço Z, nosso editor Társis Salvatore assistiu ao novo lançamento da Disney/Pixar.

A “Dois Irmãos – Uma Jornada Fantástica”, apresenta os irmãos Ian e Barley Lightfoot que vivem em um pacato subúrbio de uma cidade chamada New Mushroomton. A sociedade evoluiu de uma realidade cujos habitantes são criaturas mágicas: trolls, centauros, sereias, gnomos e.. elfos. Outras criaturas como unicórnios e dragões são animais de estimação, neste mundo mágico que perdeu sua magia ante a tecnologia, séculos atrás.

Mas a vida contemporânea em uma cidade média da era pós-industrial tem desafios considerados pouco atraentes se comparados à aventura épica vivida pelos jogadores de Dungeons and Dragons. Em um mundo mágico sem magia, só resta os problemas mundanos e aparentente intransponíveis para um jovem que completa 16 anos.

É ai que o desafio aparece e os irmãos tem que se unir para viver uma aventura real: realizar uma magia ancestral que vai permitir que eles passem um dia com seu pai falecido. Cada irmão com suas razões, motivações e desafios, precisam trabalhar juntos depois de aceitar o chamado para a aventura.

O novo longa-metragem original da Pixar é dirigido por Dan Scanlon e produzido por Kori Rae – a equipe por trás de “Universidade Monstros”. Scanlon leva o início da trama um pouco mais cadenciado, para explodir em ação no quarto final da história. Não que isso seja um problema. É bacana e importante vermos a vida de Ian ( Tom Holland), sua relação com sua mãe ( Julia Louis-Dreyfus), sua escola e claro, seu irmão Barley (Chris Pratt). Os coadjuvantes são ótimos, como a Manticore e as absolutamente impagáveis fadinhas motoqueiras.

O desfecho é o melhor possível. Infelizmente não é possível explicar mais sem spoilers. Mas é um final sensível, emocionante e bem dirigido. Temos uma animação com aquele padrão de qualidade da Pixar: tecnicamente impecável, o cuidado com os detalhes e referências, sobretudo na história, com os clichês de RGP e demais jogos é hilário. E o final da história, nós arriscamos dizer, em muitos momentos vai mexer mais mais com os sentimentos dos adultos do que das crianças. Uma dica: vimos a versão dublada e está excelente. Não tenha medo de ver essa versão.

“Dois Irmãos – Uma Jornada Fantástica” estreia nos cinemas brasileiros em 5 março. Não perca!