vampirella

As mudanças nas principais heroínas da Dynamite vão muito além do relançamento dos respectivos títulos, com numeração zerada, no começo do ano que vem.

Vampirella, Sonja e Princesa de Marte (Dejah Thoris) ganham novas histórias e visual mais afinado com o crescente segmento de jovens leitoras de quadrinhos – num movimento semelhante ao que a DC fez com a Batgirl e a Marvel, com a Mulher-Aranha (clique na galeria abaixo para ampliar).

Em artigo publicado no site ICV2, Rob Salkowitz elenca a diversidade como uma das principais tendências da indústria de entretenimento. Segundo o colunista, o público das grandes convenções de cultura pop está tendendo para jovens e mulheres – elas já representam metade dos visitantes. “O tempo de negar o óbvio já passou. Eu não ficaria surpreso em ver as mulheres como maioria dos participantes nos próximos 2 ou 3 anos”.

A roteirista Gail Simone é responsável por pelas diretrizes da reformulação, enquanto Nicola Scott definiu os novos visuais das personagens.

Red Sonja 1, com roteiro de Marguerite Bennett e arte de Aneke, será lançada no dia 13 de janeiro numa edição cheia de capas variantes. De acordo com o material divulgado pela Dynamite, a personagem retorna a sua cidade natal, Hyrkania, mas encontra tudo mudado. Nicola Scott trocou o biquíni da guerreira por uma malha de cota inteiriça, e deixou seu rosto mais à mostra (quando não está de capuz).

Dejah Thoris 1 chega em fevereiro pelas mãos de Frank J. Barbiere e Gail Simone. A trama começa com a Princesa de Marte sendo enviada ao exílio nos confins da civilização Barsoomiana. O traje feito de couro trançado, peitoral e véus esconde bem mais o corpo da personagem do que na versão original.

Vampirella 1 está programada para março. Na nova série, a identidade fantasiada da vampira é conhecida do público, e ela tenta desvendar a ligação entre assassinatos fictícios do cinema com uma conspiração de monstros. Nicola Scott define o novo visual de Vampirella como “parte ciclista, parte patinadora”.

“Nossa missão é incrementar o visual dessas heroínas e lembrar as pessoas que foram essas mulheres fodonas que inspiraram Xena, Buffy e Leia Organa”, disse Gail Simone sobre as reformulações.

Comentários