Revista O Grito!

Papo de Quadrinho — O Grito! Blogs – Quadrinhos

Crítica: “Durante Watchmen”: Ozymandias

AW-OZYMANDIAS

O sexto volume da série não é o pior (Rorschach) nem o melhor (Dr. Manhattan).

Antes de Watchmen: Ozymandias tem qualidades e defeitos. Entre as primeiras, está a arte arrebatadora de Jae Lee, uma mistura de traço clássico (as cores de June Chung ajudam muito) com diagramação arrojada, cheia de círculos e semicírculos. O texto de Len Wein, apesar da costumeira eloquência, é bem escrito e fluido.

O problema de Ozymandias é que não acrescenta nada de realmente novo. O roteiro lança mão do mesmíssimo recurso de flashback da obra original, quando Adrian Veidt, prestes a detonar o alienígena no centro de Nova York, relata sua história em primeira pessoa.

Não é só isso. A maior parte da trama se dá não “antes”, mas “durante” Watchmen. Mostra as peripécias de Veidt/Ozymandias nos momentos em que ele não é o foco na obra original.

Enche de detalhes – a construção da fortaleza antártica Karnak, a compra da ilha e a contratação dos talentos para construção do alienígena, a primeira luta contra o Comediante – uma trama que todos já conhecem.

Se há algo que o roteiro de Wein faz bem é explorar a megalomania de Ozymandias. Claro que isto já está presente em Watchmen, mas numa história narrada em primeira pessoa fica ainda mais evidente.

Logo na segunda página, o herói reflete: “Apesar de todos os meus grandes esforços, a Humanidade continua a descambar rumo à própria destruição. E quer me parecer que dediquei a vida inteira a aprender tudo que precisaria saber para forçar nossa salvação”.

Ou seja: ele evoluiu, o resto do mundo deveria ter evoluído na mesma proporção. Típico discurso ególatra de quem atribui a si mesmo um papel messiânico – algo muito em voga nos dias de hoje.

Comentários

Previous

Começa hoje, em São Paulo, a “Mônica Parade”

Next

“Mônica Parade” sofre vandalismo no primeiro fim de semana

2 Comments

  1. Celso

    Bastante pertinente o comentário sobre essa edição. Fiquei bastante desapontado com a forma como Veidt foi retratado, de forma rasa e bastante superficial. A coleção Before Watchmen se mostrou um fiasco completo, como uma sequência mal feita e desnecessária para uma obra-prima irretocável, que é o original.
    O que a DC fez, foi infelizmente, caçar niqueis com histórias mal escritas e sem profundidade.

  2. Ozymandias_Realista

    Só gostaria que seu texto fosse um pouco mais extenso, e com menos espaçamento.

Deixe uma resposta

Papo de Quadrinho é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2020