Revista O Grito!

Jazz Metal — Por Paulo Floro

Tag: will eisner

Mônica na visão de 150 artistas

monicas

Esta é a capa de Monica(s), livro que vai trazer a personagem mais famosa de na visão de 150 artistas nacionais e estrangeiros. Tem nomes que vão desde até Ziraldo, passando por Pedro Franz, Mascaro, Roger Cruz, entre muitos outros.

A edição foi feita por Sidney Gusman, o mesmo que organizou as coletâneas-homenagem aos 50 anos de carreira de Maurício de Sousa. A ideia foi chamar não apenas nomes ligados aos quadrinhos, mas também de outras áreas, como grafiteiros e ilustradores. A capa – esta acima – é de Jose Luiz Benicio.

O livro é um lançamento da Panini e sai ainda este ano.

Veja a lista completa: Adriana Melo, Al Stefano, Alexandre Beck, Alexandre Jubran, Amanda Grazini, Amilcar Pinna, André Dahmer, André Diniz, Andre Ducci, André LeBlanc (ilustração que saiu no livro 30 Anos), André Rocca, André Toma, Antonio Eder, Artur Fujita, Augusto Minighitti, Bernardo França, Bianca Pinheiro, Biry Sarkis, Bruna Brito, Caio Majado, Gonzalo Carcamo, Chico Bela, Claudio Villa (ilustração que saiu no livro 30 Anos), Corrado Roi (ilustração que saiu no livro 30 Anos), Daniel Bueno, Daniel Hdr, Danilo Beyruth, Danilson Carvalho, Davi Calil, Denis Mello, Eddy Barrows, Eduardo Damasceno, Eduardo Ferigato, Eduardo Risso, Eduardo Schaal, Ellen Pestili, Eloar Guazzelli, Erica Awano, Fabiane BL Chiq, Fabiana Shizue, Fábio Coala Cavalcanti, Fabio P Corazza, Felipe Cunha, Felipe Massafera, Fernanda Guedes, Fernando Gonsales, Fido Nesti, Flavio Luiz Nogueira, Gallieno Ferri (ilustração que saiu no livro 30 Anos), Geraldo Borges, Giancarlo Alessandrini (ilustração que saiu no livro 30 Anos), Gil Tokio, Glair Arruda, Gleydson Caetano, Greg Tocchini, Guido Crepax (ilustração que saiu no livro 30 Anos), Guilherme Caldas, Gustavo Duarte, Hiro Kawahara, Hugo Pratt (ilustração que saiu no livro 30 Anos), Indio San, Jean Galvão, Jefferson Costa, Jim Davis (ilustração que saiu no livro 30 Anos), João Marreiro, João Azeitona, João Spacca, Joe Kubert (ilustração que saiu no livro 30 Anos), José Aguiar, Jose Luiz Benicio (Capa), Julia Bax, Juliana Fiorese, Junião Oo, Junior Lopes, カ コ (Kako), Kris Zullo, LM Melite, Leandro Robles, Lederly Mendonça, Lelis, Leo Gibran, Liniers, Lu Cafaggi, Lucas Leibholz, Luciano Salles, Luís Felipe Garrocho, Luke Ross, Magno Costa, Manoel Magalhães, Marcelo Costa, Marcelo D’salete, Márcio Morais, Marco Furtado, Marcos Fabiano Lopes Lopes, Mario Alberto, Mario Cau, Mascaro, Mateus Santolouco, Maurenilson Freire, Mike Deodato Jr., Milo Manara (ilustração que saiu no livro 30 Anos), Mort Walker, Nicola Mari (ilustração que saiu no livro 30 Anos), Nik Neves, Octavio Cariello, Orlando Pedroso, Patricia Lima, Paulo Crumbim e Cristina Eiko Yamamoto, Paulo Visgueiro, Pedro Franz, PJ Kaiowá (Pericles Junior), Rael Lyra, Rafael Koff, Raphael Salimena, Renato Guedes, Renato Ventura, Ricardo Antunes, Ricardo Manhaes, Roberto Diso (ilustração que saiu no livro 30 Anos), Rodney Buchemi, Roger Cruz, Rogério Coelho Ilustrador, Rosana Urbes, Rui Lacas, Ricardo Tokumoto (Ryot), Sabrina Eras, Salvador Sanz, Sam Hart, Samuel Casal, Sandro Hojo, Sergio Lopes Filho, Silvio Tobias, Shiko, Sueli Mendes, Taline Schubach, Theo Szczepanski, Tiago Souza Lacerda, Tiago Hoisel Ferraz, Titi Freak, Ulisses Perez, Victor Tavares, Vitor Cafaggi, Vivian Mota, Walkir Fernandes, Walmir Orlandeli, Weberson Santiago, Will Sideralman, Will Conrad, Will Eisner (ilustração que saiu no livro 30 Anos), Ziraldo.

Monicas_eisner

Reclames do Spirit

Ainda falando em publicidade, e estes anúncios do de desenterrados pelo Diversions Of The Groovy Kind?

São dos anos 1940 e mostram assinaturas, posters, re-impressões e números atrasados da revista escrita e desenhada por Eisner. Reforço a dica deste blog, praticamente um museu de quadrinhos.

Will Eisner pode ser o próximo hostilizado nas escolas brasileiras

é um dos maiores autores de quadrinhos de todos os tempos. Foi ele quem inventou o termo graphic novel, trazendo às HQ’s um status de arte nunca antes vivenciado. É considerado um nome importante não só na arte sequencial, como na cultura popular em geral. Dada sua relevância, tem um prêmio que leva seu nome, distribuído entre os melhores da área em cada ano. Entre suas obras conhecidas estão Um Contrato Com Deus, Avenida Dropsie e A Força da Vida.

Quem acompanha quadrinhos ou conhece o mínimo do setor, o parágrafo acima é claro e notório. Para quem não se liga, já seria o bastante para atestar a importância da publicação do homem no Brasil, certo?

Agora, depois da polêmica do álbum Dez Na Área…, em que José Serra criticou a escolha da obra para alunos do ensino público Um Contrato Com Deus, de Eisner, também presente nas bibliotecas escolares pode encontrar o mesmo problema.

Abaixo o que saiu hoje no blog do Universo HQ.

Nesta terça-feira, 2 de junho, o programa SP TV, da Rede Globo, apresentou uma matéria sobre o livro Um Contrato com Deus, de Will Eisner, publicado pela Devir.

De acordo com a matéria, o livro contém ilustrações de pedofilia, brigas familiares, violência, etc.

O foco foi informar que o álbum não é adequado para crianças, mesmo estando presente em diversas bibliotecas escolares, sendo necessário orientação para os leitores da obra conforme sua faixa etária.

É clara a falta de entendimento da área dos quadrinhos por muita gente, mas agora parece que a abordagem parece ser mais coerente. Contudo, não seria surpresa ver o Serra falando ser de mau gosto Will Eisner.

O Brasil…

Jazz Metal é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2020