gibi

A maior coleção de quadrinhos do Brasil teve parte de seu acervo roubado no último dia 16 de outubro. A notícia foi divulgada nesta quinta (24) pelo O Estado de S. Paulo. Três homens entraram armados em um sobrado na Vila Alexandria em São Paulo e saíram de lá com 7 mil HQs, a maioria raríssimas.

A coleção pertence ao maior colecionador de quadrinhos do País, Antonio José da Silva, conhecido como Tom Zé, 63 anos. Ele tem mais de 200 mil revistas que compreende, segundo ele, 90% de tudo o que foi produzido no Brasil. No início da tarde da quarta-feira da semana passada três homens renderam Zé e seus dois funcionários e colocaram revistas em sacos de lixo.

Segundo o colecionador as revistas foram escolhidas criteriosamente, o que levanta a suspeita de que os bandidos eram pessoas que já estiveram no sobrado e conhecem bem o acervo. Foram levados 200 exemplares de revistas dos anos 1930 e 40, como e , cujo valor poderiam chegar aos 300 mil reais, caso existissem no mercado. “Foram direto nos mais valiosos. Quem roubou certamente já esteve no meu acervo. Não tem para quem vender, deve ter sido encomendado por um colecionador”, disse ao Estadão.

Tom Zé é bastante discreto e não se deixa fotografar. Ele é uma das pessoas mais importantes para os estudos de histórias em quadrinhos no Brasil, já que diversos pesquisadores e historiadores utilizavam seu acervo como fonte de informação. Ele mantém o lugar com seus próprios recursos e possui uma equipe de restauro. No entanto, nunca conseguiu fazer seguro de seu acervo, já que os bancos sempre alegaram dificuldade para avaliar o valor das obras.

A Polícia ainda não tem pistas dos assaltantes.

Foto: Enciclopédia HQ/Reprodução

Foto: Enciclopédia HQ/Reprodução

lobinho