Revista O Grito!

Jazz Metal — Por Paulo Floro

Tag: Joe Sacco

Fantagraphics inicia financiamento coletivo para HQs de 2014

fanta2

Já postei tanto sobre a aqui neste blog que nem preciso mais dizer que a editora americana é uma das melhores do mundo no lançamento de quadrinhos. Agora, ela é mais uma que adere ao financiamento coletivo.

A editora abriu uma campanha no Kickstarter para financiar grande parte dos seus lançamentos em 2014. A meta a ser alcançada é de US$ 150 mil. Já nos primeiros dias, o retorno foi excelente. E agora, com 23 dias faltando para terminar as contribuições, já foram levantados 145 mil.

A editora planeja 39 lançamentos, com nomes como , , , , , , , , , Tony Millionaire, e Gilbert e Jaime Hernandez. Nada mal. As edições, em sua maioria, contam com ótimo acabamento e capa dura, com diversos extras.

Assim como muitas outras editoras, a Fantagraphics também foi afetada pela crise financeira. Além disso, o fundador da casa, , morreu em decorrência de um câncer de pulmão, o que tornou 2013 ainda mais complicado para os editores.

É possível contribuir com valores a partir de 1 dólar. Para receber todos os lançamentos em casa, é preciso doar US$ 1.250. Há também valores que dão direito a conhecer a rotina da produção de HQs na sede da Fantagraphics.

fantagraphics

fanta3

Novo livro de Joe Sacco será sobre a Primeira Guerra Mundial

SaccoNovo6

vai lançar seu novo livro dia 4 de novembro deste ano. trará um imenso painel com a história do primeiro grande conflito do século passado, a Primeira Guerra Mundial.

A editora de Sacco fez a confirmação da obra pelo Twitter. Um dos nomes mais respeitados dos quadrinhos independentes, Joe Sacco se especializou a cobrir conflitos no Oriente Médio e outras partes do mundo em seus livros. Seus trabalhos foram tidos como parte de um novo gênero, o “jornalismo em quadrinhos”. Pela inovação da obra, esta HQ é uma das mais aguardadas do ano, com certeza.

E o melhor: está em pré-venda na Amazon. Vi essa ótima notícia no Vitralizado.

SaccoNovo3

SaccoNovo2

SaccoNovo7

Joe Sacco e os Sem-Terra

Do UHQ.

Universo HQ: Houve um boato sobre uma HQ sobre sua os Sem-Terra. É um fato? Você tem planos de contar uma história brasileira?

Sacco: Eu andei escutando rumores sobre as histórias que pretenderia escrever sobre o Brasil, mas a verdade é que não fiz nenhum desses planos. Existem muitas coisas acontecendo no seu país, obviamente – coisas que são dignas de atenção. Mas deve haver quadrinhistas brasileiros que compreendem estas questões muito melhor do que eu. Talvez caiba a eles lidar com isso.

O Universo HQ fez uma entrevista com Joe Sacco antes de sua vinda à Flip, em Paraty, no Rio de Janeiro.

Gaza para não esquecer

Matéria que fiz para minha coluna de quadrinhos no JC Online. HQ mais incrível que li este ano.

No novo livro do cartunista e jornalista , o autor tem um interesse especial nas notas de rodapé. Conhecido por retratar em quadrinhos o conflito árabe-israelense, ele sempre focou no lado humano da guerra, dando voz a pessoas comuns, o que na cobertura diária dos jornais, ganham apenas poucas linhas, “notas de rodapé”.

Em Notas sobre Gaza, lançado pela Quadrinhos na Cia., ele denuncia algo que parecia relegado ao esquecimento dentro das notícias diárias sobre as batalhas e atentados na região. Em 1956, soldados israelenses praticaram duas chacinas nas cidades de Khan Younis e Rafah. Centenas de civis palestinos desarmados foram mortos pelo exército com metralhadoras e cassetetes.

A obra é a mais importante do autor, que já escreveu outras HQs sobre o conflito entre Israel e Palestina. Demorou sete anos para ser feita. Sacco decidiu retirar da obscuridade esses dois episódios, que segundo ele, podem ajudar a entender a escalada de violência entre os dois povos. Ele entrevista testemunhas que viveram aqueles dias e conta em riqueza de detalhes a crueldade com que Israel efetuou o massacre.

É uma HQ de denúncia, e Sacco tem todo o cuidado de fazer uma apuração cuidadosa. No final do livro, inclusive, há documentos da ONU que afirmam que os soldados teriam atirado em uma multidão em pânico. Já de acordo com o primeiro-ministro israelense, as tropas lutaram contra rebeldes armados, ainda que não tenha ocorrido uma única baixa em suas tropas.

O livro ainda traz cenas do cotidiano da Faixa de Gaza, como as demolições das casas, os atentados terroristas e a ocupação de colônias judias onde antes existiam casas árabes. Sacco trouxe um novo tipo de jornalismo, ao usar as entrevistas como parte da narrativa e também por usá-las em suas reflexões sobre um conflito que cada vez mais, parece longe de um fim.

As HQs têm se mostrado um campo fértil para mostrar histórias sobre conflitos e guerras. Saccoé um dos expoentes desse tipo de narrativa, com obras pautadas pelo jornalismo e olhar investigativo. O JC Online fez uma lista com histórias em quadrinhos que trazem um olhar diferenciado sobre diferentes momentos da história em que as liberdades foram ameaçadas.

Novo Joe Sacco a caminho

A Raquel Cozer fez uma matéria bem bacana sobre o novo livro de que sai esse semestre no Brasl pela Cia das Letras. Saiu no Estadão desse domingo. A obra fala dos conflitos na Faixa de Gaza nos anos 1950 e foi feita a partir de depoimentos de pessoas que viveram aquela época. Como outros livros do autor, não existem registros visuais do episódio, o que confere ao livro um valor histórico grande.

Jazz Metal é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2020