Revista O Grito!

Jazz Metal — Por Paulo Floro

Tag: Grant Morrison

Exposição histórica reúne 200 anos de quadrinhos no Reino Unido

Expo-1

Acontece em Londres a maior exposição de quadrinhos do Reino Unido. Serão duzentos exemplares da coleção de quadrinhos da Biblioteca Britânica, em Londres, que foram reunidos para a exposição Comics Unmasked: Arte and Anarchy in the UK (Quadrinhos revelados: Arte e Anarquia no Reino Unido).

Alguns dos gibis nunca foram exibidos em público. A mostra reúne material publicado ao longo de 200 anos. Tem também material contemporâneo, como HQs de , , e Jamie Hewlett.

Veja um vídeo com os curadores explicando como foi montar essa exposição histórica. Quem estiver por Londres até 19 de agosto, não deveria perder. [Via BBC]

Expo-9

Zenith de Grant Morrison ganha compilação (mas, nem todos estão felizes com isso)

zenith2

está de volta! Uma das principais criações do escritor escocês junto com será republicado na pela editora Rebellion. O personagem foi um dos títulos mais importantes da revista 2000 AD e ajudou a movimentar a cena inglesa de quadrinhos entre os anos 1980 e 90.

Criado em 1978, Zenith durou cinco anos, com histórias divididas em “fases”. Agora, todo esse material será compilado em uma edição de luxo de 480 páginas e capa dura. O preço é caríssimo: 100 libras, o que pode passar dos 300 reais dependendo do câmbio. E detalhe: o lançamento será limitado a mil cópias e será vendido apenas pelo site da 2000 AD. Chega no dia 1º de dezembro.

O preço caro, a tiragem pequena e o fato de ser vendido apenas pela internet causou a ira dos vendedores de comic-shops. Segundo eles, essa decisão editorial é um desrespeito com os leitores e donos de comic-shops, que por anos apoiaram e ajudaram a fazer o sucesso da série.

zenith-limited-edition-2000ad-morrison-yeowell-02-540x409

Morrison estava no auge de sua prosa sarcástica quando criou Zenith, um super-herói que usa seus super-poderes não para combater o mal, mas sim para promover sua carreira como cantor pop. A série saiu por aqui pela Pandora Books, entre 2000 e 2003, mas apenas até a fase 3 (hoje é encontrado apenas em sebos e sites como Mercado Livre). Tomara que alguma editora lance por aqui em um formato menos restrito que esse da Rebellion.

zenith

zenith-limited-edition-2000ad-morrison-yeowell-01-540x747

Cofre: A versão definitiva de Homem-Animal, de Grant Morrison

grant-morrison-animal-man-omnibus-cover-540x828

A DC Comics vai lançar o omnibus (um livrão com todas as histórias de uma determinada série, período ou artista) do , super-herói que se tornou cult dentro do selo Vertigo. A obra mostra o quão insana pode ser a mente do escritor e reflete as possibilidades que os quadrinhos oferecem (a história metalinguística em que o personagem interage com o próprio criador, é genial!).

O livro em capa dura tem 712 páginas e traz as edições 1 a 26 do título e uma história curta de Secret Origins #39. A arte é de Chas Truog, Doug Hazlewood, Tom Grummett, Paris Cullins, entre outros. E quem assina a capa é Brian Bolland. A Forbidden Planet está vendendo com promoção. 01 sonho: a Panini trazer esta HQ ao Brasil, nos mesmos moldes do original.

Grant Morrison no clipe do My Chemical Romance

, o atual escritor de e Robin (no Brasil, pela Panini) é o vilão do novo clipe da banda My Chemical Romance.

Todos sabem a relação íntima do vocalista da banda, Gerard Way, com as HQs. Ele assina a série Umbrella Academy com o brasileiro Gabriel Bá.

Toda a loucura de Grant Morrison em filme

Está causando comoção o documentário sobre o escritor de quadrinhos . Blogs que cobrem HQ’s no mundo inteiro postaram o trailer da película.

Dirigido por Patrick Meaney e Jordan Rennert, a previsão de estreia é só para o ano que vem. No entanto a repercussão está fazendo a produtora Respect! Films adiantar outro documentário, desta vez sobre os X-Men, também para 2010.

Nascido em 1960 na Escócia, Morrison tem no currículo obras importantes dos quadrinhos, como Patrulha do Destino, Asilo Arkham, Novos X-Men, , Os Invisíveis e All Star Superman. Além de sua inegável genialidade, ele também é conhecido pela excentricidade. Já foi até eleito o homem mais estiloso da Escócia numa votação nacional.

Não temos dúvidas.

Por aqui, é aguardada a chegada de outra controversa série de sua autoria, o arco – Descanse Em Paz, que a Panini publica a partir deste mês. Nele, como o próprio título alude, o morcegão vai – parece – morrer. Seja lá o que isso signifique para a DC.

Retalhos e mais novidades em hq’s


, com tradução do Erico Assis no Omelete, é destaque entre os lançamentos.

Para quem gosta de quadrinhos, este final do mês de maio representa um adicional de ansiedade e um desejo de retomada do bom momento que o mercado nacional vinha vivenciando desde o ano passado.

O esperado selo da Companhia das Letras, a Quadrinhos na Cia colocou hoje à venda os primeiros quatro volumes. A Conrad também voltou às prateleiras, com novas HQ’s de Manara e inédito de André Toral. E tem a Panini, com o anúncio de mais boas séries em livrarias, como Eu Sou Legião, desenhada por . #momentootimista.

Ontem chegou à redação Três Dedos, de Rich Koslowski. A resenha entra na edição de segunda da Revista O Grito!. Voltando à Cia das Letras, seu principal destaque é mesmo Blankets, que aqui ganhou a tradução de Retalhos. Trata-se da obra maior de e num futuro próximo será considerada uma das mais importantes obras da literatura desta década. Assim como Jimmy Corrigan, do – que também sairá no Brasil, encontrei Blankets num sebo em Recife, mas agora dá muito gosto ver a edição nacional.

Mais motivos para ânsia? Cachalote, de Daniel Galera e Rafael Coutinho será lançada em agosto. Até lá, o hype vai crescendo sem cabresto.

A saber, a lista das novidades:

O Chinês Americano, de Gene Luen Yang
[Cia das Letras, 240 páginas coloridas, R$ 47,50]. Uma das graphic novels mais elogiadas em tempos recentes, já estava nas prateleiras brasileiras em inglês, desde 2007

Retalhos, de Craig Thompson
[Cia das Letras, 590 págs p&b, R$ 49]

Jubiabá, a adaptação da obra de Jorge Amado por Spacca
[Cia das Letras, 80 págs coloridas, R$ 33]. Segundo a editora, o artista já está trabalhando em novas obras. Spacca sempre foi bem quisto pela editora, claro que estaria neste novo projeto.

Nova York: A Grande Cidade
[Cia das Letras, 430 págs, R$ 55] Reúne quatro álbuns de Will Eisner: Nova York, O Edifício (já publicados no Brasil, mas esgotados), City People Notebook e Invisible People (inéditos). De extras, ainda traz desenho inédito de São Paulo por Eisner e uma introdução de Neil Gaiman.

Três Dedos: Um Escândalo Animado, de Rich Koslowski
[Gal, 144 págs, R$ 39,90] Conta a história em tom ficcional de Mickey Mouse e seu criador. Vencedor do prêmio Ignatz, era muito aguardada desde seu anúncio ano passado.

Homem Sem Medo, de Frank Miller e Jonh Romita Jr
[Panini, preço e nº de págs não informados] Série que revitalizou o herói, fez muito sucesso à época de seu lançamento e teve duas re-edições pela Abril. É uma das obras mais importantes de Miller e conta a origem do Demolidor.

: Descanse em Paz, de
[Panini, 100 págs, R$ 7,50] Esperada série onde o polêmico escritor escocês irá mandar o morcegão desta para melhor. A editora anunciou a estreia para a edição 80, mês que vem.

Outros títulos estão no gatilho, mas sabe-se apenas que sairão “este ano”. Conforme mais certezas forem chegando, comento por aqui.

Jazz Metal é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2020