Revista O Grito!

Jazz Metal — Por Paulo Floro

Tag: Fliporto

Camille Paglia pitacos e galetos

Ninguém tinha dúvidas que a mesa de na seria a mais concorrida de todas neste sábado (14). A musa intelectual que reviu o feminismo provocou a plateia ao falar de temas atuais.

Ela chamou atenção no início deste ano ao elogiar a cantora Daniela Mercury. E recebeu os mesmos muxoxos de quando, nos anos 1980, disse que Madonna era o futuro do feminismo.

Na Fliporto, ela conversou com a filósofa Márcia Tiburi sobre Lady Gaga. Disse que a cantora representava a morte do sexo. É curioso como Camille ainda continua a se inquietar com assuntos tão novos a ponto de perturbar o senso comum com seus pitacos.

Paglia, entusiasta da gastronomia, procurou lugares interessantes para comer. Mas já avisava: queria comida farta, nada de egocentrismo gourmet. Ao passar por um self-service bem simples, gritou, efusiva: “Galeto? OH MY GOOOOD!”.

As fotos são de Tom Cabral / SantoLima.

Maria Paula @ Fliporto

A atriz Maria Paula esteve na , em Olinda, onde participou de uma mesa sobre o humorista Bussunda. Guilherme Fiúza, autor da biografia do casseta esteve no mesmo evento nesta tarde de sábado (13).

Maria Paula se emocionou ao falar do antigo parceiro, morto em 2006. Bussunda – A Vida do Casseta foi lançado pela Objetiva este ano. Na palestra “Bussunda Besserman Vianna. Religião: humor e futebol”, Guilherme Fiúza e Maria Paula falam de como Bussunda utilizava o humor judeu e lembraram da carreira dele no Casseta e Planeta.

E a atriz está desfilando com os filhos pelo Pátio do Carmo em Olinda, chamando atenção.

Fotos de Angela Tribuzi / ExclusivaBR.

novas capas

Pra quem gosta de ilustração, a editora mexicana Almandía lançou um novo projeto gráfico para seu catálogo. Legal a capa do livro do , que aliás conheci pessoalmente na última .

via Mano de Papel.

fliportianas: agua.lusas.

então hoje, enfim, encontrei o . estávamos na frente do hotel a, quando ele passou molhado da piscina. seu jeito de galã latino parecia estar guardado em algum lugar, era mirrado, mas ainda assim muito bonito. fala tão baixo que todo mundo tem que fazer praticamente imóvel para captar tudo. pedimos que ele voltasse do quarto com uma camisa de cor quente por causa das fotos que fizemos no mezanino cheio de motivos africanos. veio de branco. “desculpe, era a única camisa que encontrei”. sobre o acordo ortográfico, assunto tema de sua palestra, ele se mostrou um entusiasta. “essa unificação irá promover uma maior interação entre países de língua portuguesa. será mais barato editar livros no Brasil e publicar em países da África”.

no meio da entrevista um argueiro – como se chama aqui em Pernambuco uma poeira ou grão de areia que entra no olho – incomodou agualusa. depois ele relembrou como era o período em que morou em olinda. “morei com o adão, um artista plástico de 2 metros de altura”. o angolano foi, sem dúvida o escritor mais requisitado da Festa. deu no mesmo dia 5 entrevistas seguidas, além de passagens em tv. affonso romano também era muito procurado, mas só chegou hoje, bem atrasado. agora mesmo ele apareceu próximo à sala de imprensa, mas já sumiu. a tv já estava montando a estrutura pra fazer a passagem. morgou.

fliporteanas: casinha, casinha, casão

eu tava com meu Predadores, do dentro da bolsa nova num dos hotéis mais luxuosos de porto. jornalistazinho, eu nao tinha reserva. fiquei zanzando ver se esbarrava com o ou quem sabe o affonso romano, mas não rolou nenhum.

“alô, senhor pestana, um jornalista gostaria de agendar uma entrevista com o senhor. ah não? só amanhã? certo, tudo bem”. nem autógrafo peguei. eram 19h ainda, como alguém dorme tão cedo. e outra, veio aqui pra dormir? ok. o angolano lançou um dos livros mais legais desse ano e que ainda não terminei de ler.

quando chego na charmosa casinha alugada para hospedar alguns jornalistas e fotógrafos que cobrirão o evento, descubro que não perdi nada. é uma das casas mais impressionantes que já conheci. tem uma piscina com uma ponte. tem um piano verde. tudo decorado, pintado, desenhado e pensado por , outra figura sem fôrma parecida no mei do mundo. cada detalhe da casa tem um toque de arte, coisa bem simples, fofa.

Jazz Metal é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2020