Revista O Grito!

Jazz Metal — Por Paulo Floro

Tag: Demolidor

Festival Guia dos Quadrinhos terá exposição sobre Demolidor

Print

O , um dos maiores bancos de dados de HQs publicadas no Brasil, anunciou o seu festival para os dias 11 e 12 de outubro, em São Paulo.

Este ano, o terá um exposição sobre os 50 anos de , alé de uma outra com artes originais de um dos grandes talentos dos quadrinhos nacionais na atualidade. Tem ainda concurso de cosplay com prêmios e distribuição de revistas em quadrinhos para crianças.

Os ingressos custam R$ 10 (um dia) ou R$ 15 (os dois dias). A lista de convidados e expositores ainda será divulgada. Mais informações no site.

Print

50 anos do Demolidor terá edição especial com Alex Maleev, Mark Waid e mais

Daredevil_1.50_Cover-600x910

A comemora os 50 anos de , um dos personagens urbanos mais famosos da editora, que tem hoje um dos títulos mais elogiados dos últimos anos.

A editora divulgou as capas da edição especial que traz diversos desenhistas e autores que já passaram pelo título, , Karl Kesel, e , responsável pela reformulação que deu o prêmio Eisner ao título do herói.

A Panini publica a ótima série atual do Demolidor em encadernados. Veja abaixo os previews.

Daredevil_1.50_Martin_Variant_E-600x910

Daredevil_1.50_Martin_Variant_D-600x910

Daredevil_1.50_Martin_Variant_C-600x910

Daredevil_1.50_Martin_Variant_B-600x910

Daredevil_1.50_Martin_Variant_A-600x910

Daredevil_1.50_Samnee_Variant-600x910

Daredevil_1.50_Preview_3-600x910

Daredevil_1.50_Preview_2-600x910

Daredevil_1.50_Preview_1-600x910

Melhor fase do Demolidor em anos será cancelada pela Marvel

demolidor

Tudo que é bom um dia termina. Foi com esse sentimento que os artistas da atual série do anunciaram o fim do título esta semana. O desenhista Chris Samnee anunciou no Twitter a capa da edição 36, que será a última.

A atual fase, escrita por e desenhada por Samnee e Paolo Rivea, está sendo considerada uma das melhores da história do personagem. Com mais humor e narrativa frenética, a revista abandona o tom melancólico e sombrio que sempre foi pensado para o herói. O cancelamento não tem a ver com vendas, mas sim por uma decisão da equipe criativa e o editor da , Stephen Wacker.

O personagem deve retornar no ano que vem totalmente reformulado – de quebra, ainda comemora 50 anos de criação. A fase atual é mesmo incrível. A Panini publica atualmente a série em encadernados, com dois volumes já lançados. [Via BleedingCool]

daredevil36-526x800

Segundo número de Demolidor – um formato que deu certo

capa-Demolidor-2

A Panini coloca nas bancas próxima semana a segunda edição da revista do . O personagem vive uma das melhores fases da sua história, com roteiros de e desenhos de . O formato de revistas encadernadas regulares vem dando muito certo – ao menos para os leitores. Até então, o herói sempre ficou esmagado em edições mix em que pouco se aproveitava.

Demolidor viveu nos últimos anos fases muito interessantes, com destaque para a passagem de nos roteiros e desenhos de . A Panini não demorou a reconhecer o potencial das histórias e deu um título próprio ao personagem (antes ele teve um breve período dividindo a capa com Hulk). Em seguida, em um momento não muito empolgante ele migrou para a revista Universo HQ. Agora experimenta um formato que deu muito certo com títulos da Vertigo como Fábulas e Y – O Último Homem.

Nesta edição, Demolidor atua em parceria com o Homem-Aranha para ajudar a Gata Negra, incriminada por um roubo que não cometeu. Este número reúne as edições Daredevil 7 a 10.1, Amazing Spider-Man 677 e Amazing Spider-Man 16, tem 148 páginas e custa R$ 18,90.

Últimos dias do Demolidor e um time foda de artistas

O é um dos personagens mais interessantes da Marvel – e na maioria das vezes, imune às mega-sagas e reformulações da editora. Pena que ele não tem um tratamento à altura aqui no Brasil.

Acaba de ser anunciado uma série que vai mostrar os últimos dias do herói. O roteirista , responsável por uma das fases mais interessantes do personagem, vai se unir a um time de desenhistas de peso: , , e .

Veja dois previews da obra.

Demolidor nos traços de Mike Allred

A notícia é velha, mas a arte é tão impactante que não resisti em postar. O artista é o desenhista convidado da edição 17 do título mensal do . A série atual do herói, escrita por , vem sendo bastante elogiada lá fora. Por aqui será publicada na revista Universo Marvel (Panini).

Allred é um dos artistas mais influentes dos quadrinhos atuais, trazendo um traço procativo para as revistas de super-heróis. Ele é o criador de Madman e fez sucesso por sua fase no título da X-Force, da Marvel (mais tarde mudado para X-Statix). Via USAToday.

Retalhos e mais novidades em hq’s


, com tradução do Erico Assis no Omelete, é destaque entre os lançamentos.

Para quem gosta de quadrinhos, este final do mês de maio representa um adicional de ansiedade e um desejo de retomada do bom momento que o mercado nacional vinha vivenciando desde o ano passado.

O esperado selo da Companhia das Letras, a Quadrinhos na Cia colocou hoje à venda os primeiros quatro volumes. A Conrad também voltou às prateleiras, com novas HQ’s de Manara e inédito de André Toral. E tem a Panini, com o anúncio de mais boas séries em livrarias, como Eu Sou Legião, desenhada por . #momentootimista.

Ontem chegou à redação Três Dedos, de Rich Koslowski. A resenha entra na edição de segunda da Revista O Grito!. Voltando à Cia das Letras, seu principal destaque é mesmo Blankets, que aqui ganhou a tradução de Retalhos. Trata-se da obra maior de e num futuro próximo será considerada uma das mais importantes obras da literatura desta década. Assim como Jimmy Corrigan, do – que também sairá no Brasil, encontrei Blankets num sebo em Recife, mas agora dá muito gosto ver a edição nacional.

Mais motivos para ânsia? Cachalote, de Daniel Galera e Rafael Coutinho será lançada em agosto. Até lá, o hype vai crescendo sem cabresto.

A saber, a lista das novidades:

O Chinês Americano, de Gene Luen Yang
[Cia das Letras, 240 páginas coloridas, R$ 47,50]. Uma das graphic novels mais elogiadas em tempos recentes, já estava nas prateleiras brasileiras em inglês, desde 2007

Retalhos, de Craig Thompson
[Cia das Letras, 590 págs p&b, R$ 49]

Jubiabá, a adaptação da obra de Jorge Amado por Spacca
[Cia das Letras, 80 págs coloridas, R$ 33]. Segundo a editora, o artista já está trabalhando em novas obras. Spacca sempre foi bem quisto pela editora, claro que estaria neste novo projeto.

Nova York: A Grande Cidade
[Cia das Letras, 430 págs, R$ 55] Reúne quatro álbuns de Will Eisner: Nova York, O Edifício (já publicados no Brasil, mas esgotados), City People Notebook e Invisible People (inéditos). De extras, ainda traz desenho inédito de São Paulo por Eisner e uma introdução de Neil Gaiman.

Três Dedos: Um Escândalo Animado, de Rich Koslowski
[Gal, 144 págs, R$ 39,90] Conta a história em tom ficcional de Mickey Mouse e seu criador. Vencedor do prêmio Ignatz, era muito aguardada desde seu anúncio ano passado.

Homem Sem Medo, de Frank Miller e Jonh Romita Jr
[Panini, preço e nº de págs não informados] Série que revitalizou o herói, fez muito sucesso à época de seu lançamento e teve duas re-edições pela Abril. É uma das obras mais importantes de Miller e conta a origem do Demolidor.

: Descanse em Paz, de
[Panini, 100 págs, R$ 7,50] Esperada série onde o polêmico escritor escocês irá mandar o morcegão desta para melhor. A editora anunciou a estreia para a edição 80, mês que vem.

Outros títulos estão no gatilho, mas sabe-se apenas que sairão “este ano”. Conforme mais certezas forem chegando, comento por aqui.

Jazz Metal é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2020