Revista O Grito!

Jazz Metal — Por Paulo Floro

Mês: novembro 2013 (Página 1 de 2)

Curta: Aranhas gigantescas invadem Lisboa

Um grupo de roteiristas e quadrinistas de Portugal financiaram coletivamente este curta que mostra aranhas gigantes assolando Lisboa. Os efeitos especiais são tão impressionantes que enganam incautos que encontrarem o vídeo por acaso no YouTube.

Pequenos trabalhos como esse mostram como os efeitos visuais estão cada vez mais acessíveis. Outro bom exemplo é o curta brasileiro Flying Man, de Marcus Alqueres, que acabou chamando atenção da Marvel.

Esse curta das aranhas foi baseado na HQ “As Fantásticas Aventuras de Dog Mendonça e Pizzaboy III” por , e .

Aranhas-gigantes-em-Lisboa

Nova de Butcher Billy: Cenas de guerra misturada com super-heróis e vilões

butcher4

Mais uma do designer curitibano . Ele criou uma série de imagens históricas de guerra misturadas com desenhos clássicos de super-heróis e vilões.

O trabalho de Billy sempre trouxe novos significados e impacto visual tendo como base a cultura pop. Esta série é, de longe, seu trabalho mais político.

Veja que interessante o que ele disse sobre essa série: “Quando vemos o contraste entre as fotos em preto e branco e as coloridas dos elementos vintage das histórias em quadrinhos, é interessante notar como o mundo dos super-heróis e supervilões era realmente “preto e branco” de uma forma metafórica. Enquanto que as cenas fortes de guerra são estabelecidas no mundo real, onde a linha de sombra cinzenta entre o bem e o mal nem sempre é clara.”

Falamos de Butcher Billy aqui, aqui e aqui. Veja mais trabalhos dele.

butcher3

butcher2

butcher

Coleção de HQs de Moebius ganha formato digital no Brasil

moebius-3

A melhor coleção que já teve no Brasil, publicado pela Editora Nemo ganha um versão digital, à venda na AppStore, da Apple. Cada álbum custa US$ 9,99, publicado no formato e-Pub.

Os álbuns disponíveis na Apple Store são Arzach, A Garagem Hermética, Absoluten Calfeutrail & Outras Histórias, O homem é bom?, As Férias do Major, O Homem do Ciguri, Crônicas Metálicas e Caos.

Para conferir a promoção e adquirir os álbuns é necessário instalar o iTunes. Para quem já possui o aplicativo instalado, basta acessar aqui.

HQ Beijo Adolescente anuncia terceira temporada em Crowdfunding

Série de sucesso do quadrinista brasileiro Rafael Coutinho, a HQ , lançada online, busca financiamento para a terceira temporada. O projeto foi disponibilizado no Catarse e tem até 29 de dezembro para levantar R$ 39.200. Para receber a edição impressa em casa é precisar doar R$ 60 ou mais.

Coutinho é artista plástico e quadrinista. Ele é autor de Cachalote, uma das HQs brasileiras mais importantes dos últimos anos, feita em parceria com Daniel Galera. Os dois primeiros volumes de Beijo Adolescente estão à venda no Festival Internacional de Quadrinhos, o FIQ, que acontece em Belo Horizonte.

Este terceiro volume tem previsão de lançamento para abril de 2014. Mais detalhes no Catarse.

beijo

Nova revista independente MÊS busca financiamento coletivo

mes

Os quadrinistas e criaram a HQ com a proposta ousada de lançar uma edição mensal, sempre com o nome do mês vigente. Levando em conta que cada autor irá cuidar sozinho de todo o processo de produção, da criação até a distribuição, podemos dizer que a ideia de uma periodicidade fixa vai demandar muito trabalho. O grupo busca financiamento coletivo via Catarse.

“Fazemos a maior parte da revista, revezando nas capas, e destinamos ¼ das páginas para outros autores. Já passaram pela revista, até o presente momento, 24 autores, sendo a maioria aqui do Distrito Federal”, disse Botelho, por email.
Para o final do ano, o grupo organiza uma caixa com todas as 12 de 2013 mais uma revista de extras.

O prazo vai até o dia 31 de Novembro para conseguir 13 mil reais. Para ganhar seis revistas o valor é de R$ 35. Para todas as 12 é preciso contribuir com R$ 85. Mais detalhes aqui.

botsjulho

mes2

Laerte está nua na revista Rolling Stone

laerte_7378

, uma das quadrinistas mais importantes do País, não para de remexer no lugar-comum da sociedade brasileira. Ela está nua na edição deste mês da revista Rolling Stone Brasil, que completa 7 anos. A artista se despiu física e metaforicamente pela primeira vez desde que passou a se travestir há quatro anos.

Foi na revista Bravo, em 2010, que Laerte revelou sua condição de cross-dresser, palavra desconhecida àquela época e que chamou atenção de seus leitores. Depois, já habituado à palavra “travesti” e referindo-se a si mesmo no feminino, conseguiu com sua história chamar atenção para condições de pessoas iguais a ela. O cartunista já dava sinais desse seu processo de mudança através do personagem Hugo, que começou no caderno de tecnologia da Folha de S. Paulo e aos poucos revelou o desejo de se vestir como mulher.

A edição conta detalhes dessa transformação de Laerte. A Rolling Stone chega às bancas de São Paulo nesta semana e no resto do Brasil a partir do dia 18.

img-1019216-laerte

img-1019065-livre-leve-e-solta

Série de livros Necrópolis ganhará HQ online

dez

A série de livros Necrópolis, do escritor , vai ganhar uma série derivada (spin-off no jargão) nos quadrinhos através da HQ online Dez Desejos, que terá desenhos de e texto do próprio Douglas. O editor do projeto é Fabiano Denardin, que edita o selo Vertigo no Brasil para a Panini Comics. Os autores soltaram apenas esse teaser acima, já que a previsão da primeira edição será no início de 2014. A HQ poderá ser lida gratuitamente toda segunda e quarta nesse endereço.

Quero Ser Laerte: projeto cria ilustrações para homenagear o cartunista

quero-ser-abre

O blog NadaErrado, parceiro da Revista O Grito!, criou um projeto muito massa para homenagear , o “Quero Ser ”. A ideia é que ilustradores e quadrinistas mandem trabalhos inspirados no cartunista.

Laerte é também o homenageado do Festival Internacional de Quadrinhos, o FIQ, que acontece esta semana em Belo Horizonte, com entrada gratuita. Para saber mais sobre o projeto e como participar, aqui o link.

Fantagraphics inicia financiamento coletivo para HQs de 2014

fanta2

Já postei tanto sobre a aqui neste blog que nem preciso mais dizer que a editora americana é uma das melhores do mundo no lançamento de quadrinhos. Agora, ela é mais uma que adere ao financiamento coletivo.

A editora abriu uma campanha no Kickstarter para financiar grande parte dos seus lançamentos em 2014. A meta a ser alcançada é de US$ 150 mil. Já nos primeiros dias, o retorno foi excelente. E agora, com 23 dias faltando para terminar as contribuições, já foram levantados 145 mil.

A editora planeja 39 lançamentos, com nomes como , , , , , , , , , Tony Millionaire, e Gilbert e Jaime Hernandez. Nada mal. As edições, em sua maioria, contam com ótimo acabamento e capa dura, com diversos extras.

Assim como muitas outras editoras, a Fantagraphics também foi afetada pela crise financeira. Além disso, o fundador da casa, , morreu em decorrência de um câncer de pulmão, o que tornou 2013 ainda mais complicado para os editores.

É possível contribuir com valores a partir de 1 dólar. Para receber todos os lançamentos em casa, é preciso doar US$ 1.250. Há também valores que dão direito a conhecer a rotina da produção de HQs na sede da Fantagraphics.

fantagraphics

fanta3

Com vocês, Shangrilayla, a super-heroína drag queen

shangrilayla-novembro

Projeto do cartunista , é a primeira super-heroína brasileira drag queen. As histórias dela são publicadas online no blog do autor, Dabliu, onde é possível conhecer outros trabalhos, todos ligados à temática .

“Trabalho com tirinhas e HQs engajadas na luta contra o preconceito. Criei “Shangrilayla” a primeira heroina drag queen dos quadrinhos”, disse Will em sua apresentação por email. Ele também trabalha em fanzines alternativos como o Pop Porn Festival (tem ótimas ilustrações por lá).

Mais de Shangrilayla aqui.

avatar

Bent Con, o evento gay de quadrinhos e cultura pop, quebra preconceitos

super-boys-on-the-beach-600x300

Terminou neste final de semana na California (EUA), a Bent Con, a versão das tradicionais convenções de cultura pop. Imagine um desfile cosplay formado por draq queens? E uma lista de lançamentos de HQs com temática homoerótica. Além de cartuns, jogos, animação, filmes e tudo o mais, sempre com o toque LGBT.

O Bent Con aconteceu em Burbank, California e teve presença de autores como Phil Jimenez, David Yost, Christopher Rice e , entre outros. É bom para quebrar preconceitos para quem ainda acha os quadrinhos não dão espaço para uma diversidade sexual mais ampla. O mainstream vem quebrando esse esterótipo – vide Batwoman e casamento gay nos X-Men – mas as HQs independentes já dá atenção ao assunto há muito mais tempo.

AQSSW_58x633

Cofre: A ponte do Hip Hop e quadrinhos na obra de Ed Piskor

hiphop

é um autor pouco conhecido no meio dos quadrinhos, mas bastante importante dentro da cena underground como o maior quadrinista do hip hop. Seu livro ganha agora uma reedição pela com o primeiro volume das histórias feitas por Piskor desde os anos 1970.

Piskor foi essencial para fazer a ponte entre os quadrinhos e a cena hip hop e também foi essencial por registrar o crescimento dessa cultura em Nova York nos anos 70 e como isso chegou ao mainstream. E Piskor não ameniza: estão ali a violência, a segregação racial, e outros assuntos tratados pelo rap até hoje.

Hip Hop Family Tree tem 112 páginas em seu primeiro volume e custará 24,90 dólares. Pode ser comprado pelo site.

hip2

Página 1 de 2

Jazz Metal é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2020