Revista O Grito!

Jazz Metal — Por Paulo Floro

Mês: maio 2013 (Página 1 de 2)

Ilustra: Personagens de Game Of Thrones imaginados nos anos 1990

got7

O designer francês Mike Wrobel, que mora em Tóquio, publicou uma série de ilustrações que imaginam os personagens de Game Of Thrones como se vivessem nos anos 1990. O melhor para mim foi Lannister de Miami Vice.

got6

got5

got4

got3

got2

got

Nova HQ de Dash Shaw, um novo drama familiar

dash

Quando eu conheci , ele era um gênio precoce. A Companhia das Letras lançou por aqui o seu clássico Umbigo Sem Fundo, em que mostra o quanto podem ser complicadas as relações familiares. (O entrevistei na ocasião). É legal ver o tamanho que ele chegou dentro das HQs autorais. A Fantagraphics acaba de anunciar seu novo livro, New School.

A obra mostra a história do jovem Danny, cujo irmão, Luke, viaja para uma ilha remota para ensinar inglês para os funcionários de um parque. A empresa conhecida como ClockWorld tem como proposta recriar eventos históricos aos visitantes.

dash_

Como seu irmão não retorna depois de dois anos, Danny decide ir buscá-lo. O problema é que Luke não deseja retornar, pois construiu uma nova vida, com família e filhos. Shaw constrói mais uma história sobre família e como somos influenciados por esses laços para o resto da vida. A HQ de capa dura e 340 páginas custa 40 dólares. Chega em junho e já pode ser encomendada.

Occupy Comics terá HQs-protesto de Alan Moore, Art Spiegelman e Amanda Palmer

occupy

A primeira antologia Occupy Comics foi anunciada e traz HQs de nomes como , , , Ben Templesmith e J. M. DeMatteis. As obras contam histórias de apoio aos protestos que aconteceram em diversas partes do mundo desde 2011.

A lista de artistas inclui ainda Charlie Adlard (The Walking Dead), Susie Cagle (cartunista que foi presa no Occupy Oakland), Ben Templesmith, Dan Goldman (Shooting War), Molly Crabapple, , (Transmetropolitan), Laurie Penny, Zoetica Ebb, Patrick Meany e Douglas Rushkoff. Cada edição tem 48 páginas e sai pela Midtown Comics. Uma versão preview em PDF pode ser vista aqui.

Occupy-550x350

Segundo a editora, um versão em capa dura, reunindo todos os números, deve chegar no segundo semestre. Os movimentos Occupy foram uma crítica à resposta dos governos à crise econômica mundial, além de injustiças sociais causadas pelas políticas para salvar empresas e medidas de austeridade (é uma definição incompleta, mas podemos dizer que se trata de um protesto que se viralizou pelo mundo inteiro).

A antologia foi feita graças a um financiamento coletivo via Kickstarter.

Zenith de Grant Morrison ganha compilação (mas, nem todos estão felizes com isso)

zenith2

está de volta! Uma das principais criações do escritor escocês junto com será republicado na Inglaterra pela editora Rebellion. O personagem foi um dos títulos mais importantes da revista 2000 AD e ajudou a movimentar a cena inglesa de quadrinhos entre os anos 1980 e 90.

Criado em 1978, Zenith durou cinco anos, com histórias divididas em “fases”. Agora, todo esse material será compilado em uma edição de luxo de 480 páginas e capa dura. O preço é caríssimo: 100 libras, o que pode passar dos 300 reais dependendo do câmbio. E detalhe: o lançamento será limitado a mil cópias e será vendido apenas pelo site da 2000 AD. Chega no dia 1º de dezembro.

O preço caro, a tiragem pequena e o fato de ser vendido apenas pela internet causou a ira dos vendedores de comic-shops. Segundo eles, essa decisão editorial é um desrespeito com os leitores e donos de comic-shops, que por anos apoiaram e ajudaram a fazer o sucesso da série.

zenith-limited-edition-2000ad-morrison-yeowell-02-540x409

Morrison estava no auge de sua prosa sarcástica quando criou Zenith, um super-herói que usa seus super-poderes não para combater o mal, mas sim para promover sua carreira como cantor pop. A série saiu por aqui pela Pandora Books, entre 2000 e 2003, mas apenas até a fase 3 (hoje é encontrado apenas em sebos e sites como Mercado Livre). Tomara que alguma editora lance por aqui em um formato menos restrito que esse da Rebellion.

zenith

zenith-limited-edition-2000ad-morrison-yeowell-01-540x747

A história dos quadrinhos norte-americanos em uma tira

ColgateGN_FINALsmooth

O quadrinista e editor (ele chegou a editar a renomada Best American Comics) ilustrou um artigo sobre HQs nos EUA para a revista acadêmica da Colgate University. Em seis quadros, ele faz um resumo sobre a produção de autores norte-americanos, começando com a criação de Superman, chegando até Chris Ware e seus clássicos Ghost World e Jimmy Corrigan – tudo, claro, com alguma tiração de onda.

Caso você não tenha sacado as referências em cada quadro, segue o spoiler: Superman de Jerry Siegel e Joe Shuster, depois Harvey Kurtzman e Wally Wood; Robert Crumb; Watchmen, de e Dave Gibbons; Maus, de e Chris Ware. [Via QuadroaQuadro]

GIF Art: Darwin

gifart

Os bonecos do Daft Punk só faltam tocar música

daft-punk-toys-1

Os bonecos articulados do foram anunciados esta semana e chamam atenção pela riqueza de detalhes e inúmeros pontos de articulação que reproduzem bem Guy Manuel-De-Homem-Christo e Thomas Bangalter. Os capacetes também brilham, como os originais.

Produzidos pela gigante do setor de brinquedos Bandai, os bonecos só não tocam música – o que é uma pena. Faltou também dar uma atualizada para o figurino lançado este ano (vamos dar um crédito, pois esses bonecos devem ter sido desenvolvidos desde o ano passado).

Cada um custará cerca de 45 dólares e chegam entre novembro e dezembro.

daft-punk-toys-3

daft-punk-toys-5

daft-punk-toys-6

daft-punk-toys-2

Cofre: Tardi de volta às trincheiras da 1ª Guerra em Goddamn This War

8748879188_c60f602914_z

O quadrinista francês tem uma obra-prima sobre a 1ª Guerra Mundial (em todas as artes), Era A Guerra das Trincheiras (que saiu aqui pela Nemo). Agora, 15 anos depois , a continuação de seu famoso livro ganha edição pela Fantagraphics.

Goddamn This War pode ser lida como uma obra separada e traz lembranças de um soldado sem nome sobre as trincheiras. Traz a mesma exatidão histórica típica de Tardi e a narrativa que evidencia a falta de escrúpulo e violência daquele período. O mais legal é a técnica de pintura com aquarela e nanquim que o autor usou nesta HQ.

A HQ importada tem 140 páginas, capa dura e custa 25 dólares.

Gif Art do dia

tumblr_mmvlf4yoq71qz7v0zo1_500

Billy The Butcher transforma ícones do rock em super-heróis

billy7

Depois de vários posts sobre Billy Butcher, ninguém tem mais dúvida do quanto esse designer brasileiro é genial. Uma nova série dele transformou ícones do rock dos anos 1970 e 80, entre eles Siouxsie Sioux, Mark Mothersbaugh, Ian Curtis, John Lydon, Morrissey, Robert Smith e Billy Idol em super-heróis como Batman, Superman e Mulher Maravilha.

O melhor é que as obras também estão sendo vendidas – como camisetas, cartazes e até capa para iPhone. Veja as imagens abaixo.

billy6

billy5

billy4

billy3

billy2

billy

billy9

billy8

O boneco do Snoop Lion

snoop

“Olá, tenho interesse nesse action figure do , como faço para comprar”? Vi no basic space.

Uma tira: A decisão de Angelina Jolie e o machismo

angelina_compl

Depois que a atriz e diretora anunciou que retirou as duas mamas para se prevenir de câncer no seio, diversos comentários machistas tomaram conta das redes (internet, esse tribunal…). Segundo o artigo assinado por ela no New York Times, existia uma chance de 87% de contrair a doença em decorrência de uma mutação em dois genes. Além disso, sua mãe tinha morrido do mesmo mal aos 56 anos.

Na ótica bizonha dessa galera a retirada dos seios, objetos de desejo que todos matariam para ter, é algo absurdo. Para responder às respostas machistas, a cartunista fez uma tira (em inglês) que é uma boa bofetada nesse tipo de pensamento.

Uma tradução rápida e livre da HQ acima:
– Huh, o que?
– Minha nossa… Tem uma bomba no meu peito!
– Tira isso! Tira isso!!
– Por que você quer tirar? Tem apenas, tipo, 87% de chance de explodir.
– Mesmo 17% já é muito alto, mas 87% é tipo… AAAAHH!
– E foi exatamente assim que meu pai morreu! Alguém tire isso de mim!
– Mas, a bomba é tão bonita. EU gosto. Você deveria manter.
– Você é inútil sem a bomba. Mantenha a bomba. Muitas pessoas matariam para ter uma bomba como essa. Sua mulher vai te deixar se você tirar. Salve as bombas, salve as bombas!
– Não, tira isso!
– (Enquanto isso, no mundo real): Como Angelina Jolie pôde ter tirado as tetas fora! Que idiota! Um desperdício com aqueles peitos. Droga!

Página 1 de 2

Jazz Metal é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2020