Você consegue imaginar uma rebelião dentro do Instituto Xavier liderada por um dos adolescentes da escola? E Ciclope mantendo um caso fora do casamento com uma das maiores inimigas dos X-Men? Pois bem, Grant Morrison não só conseguiu imaginar tudo isso como também mostrou a todos o que é, de fato, reestruturar uma franquia. E veremos tudo isso no novo encadernado que a Panini promete lançar em breve.

Escritor do título mutante por 50 edições – X-Men nº 114 a nº 154 (no Brasil, X-Men nº 09 a nº 43, ed. Panini, 2002-05) – o escocês deu início a Novos X-Men, uma linha que apresentou uma formação enxuta dos X-Men e que trouxe mudanças drásticas para a equipe.

Após apresentar os ótimos arcos “E de Extinção” e “Geração sem Germes” – X-Men nº 114 a nº 121 – no encadernado Novos X-Men: E de Extinção (2007) e em seguida “Imperial” – X-Men nº 122 a nº 126 – em Novos X-Men: Imperial (2009) a Panini anunciou ontem no blog Wizmania o lançamento de Novos X-Men: Novos Mundos, edição encadernada com 356 páginas que reunirá as histórias de Morrison realizadas entre X-Men nº 127 e nº 141, ou seja, aquelas já publicadas no Brasil pela Panini entre X-Men nº 19 a nº 33 (2003 – 04).

Leia mais sobre o lançamento no blog de quadrinhos da Revista O Grito!

Sem mais artigos