UM SORRISO PRA VOCÊ QUE JÁ ME ESQUECEU
Disco de Simonal ilumina época obscura do cantor que ficou conhecido por seu suingue único
Por Fernando de Albuquerque

WILSON SIMONAL
Um Sorriso Para Você
[Universal, 2009]

Foi em 25 de junho de 2000 a data de falecimento de Wilson Simonal. Não faz muito tempo. E mesmo assim pouca gente, da nossa geração mesmo, sabe dessa data. Desse marco. Mas verdade seja dita, quando Simonal morreu ele já tinha caído, e muito, no esquecimento. Não por falta de talento, não por falta de produção, mas pela desatualização do artista cujo imaginário que ficou preso nas décadas de 60 e 70. Esse ano ele foi muito festejado por conta de Simonal – Ninguém Sabe o Duro que Dei, documentário do trio Claudio Manoel, Micael Langer e Calvito Leal. O filme apresentou ao espectador com menos de 50 anos um artista que ele desconhece.

Parte desses festejos, ou não, está Um Sorriso Pra Você, lançado esse ano pela Universal, Compact Disc e Mercury. São 16 músicas de um repertório para lá de variado e de autoria de grandes mestres da música nacional como Ary Barroso, Tom Jobim, Nelson Motta, Dorival Caymmi, Moreira da Silva, entre outros. E em todas as músicas, em cada acorde, o próprio Simonal sentencia o que todos já sabem: um dos grandes cantores do Brasil, a voz afinadíssima, a divisão peculiar e ser dono de um suingue que poucos tem.

O destaque fica por conta das interpretações de “Teimosa” (de Antônio Carlos e Jocafi) e “Na Subida do Morro” (de Moreira da Silva) que é abordado por Simonal com muita malandragem e um breque de clima teatral. Não se pode esquecer contudo de “Dingue Li Bangue” (J. D. San e McDonys) que mostra um cantor envolvido com a batida do samba-rock. O mesmo acontece com “Cuidado com o Bulldog”.

A bossa invade seu repertório com “Samba da Minha Terra”, “O Pato”, “Samba de uma Nota Só” e “Garota de Impanema”. Não menos emocionante é sua interpretação de “Águas de Março”. Este novo lançamento traz em CD músicas lançadas por Simonal originalmente entre os anos de 1972 e 1974, período em que o cantor fez parte do ‘cast’ da gravadora Philips. Fazem parte do álbum faixas lançadas em quatro discos, inclusive um lançamento internacional que saiu no México.

Dessa forma Um Sorriso Pra Você cumpre com seu papel mais célebre: dar holofote e luz à época mais tenebrosa do cantor cuja obra foi ofuscada pela denúncia de delator da ditdura.

NOTA: 7,0

Sem mais artigos