Em disco de estréia, White Rabbits injeta novo ânimo no indie-rock

White Rabbit (Foto - D. Yee)

WHITE RABBITS
Fort Nightly
[Say Hey, 2007]

White Rabbits - Fort Nightly Um debut como o da banda nova-iorquina White Rabbits enche de esperança o indie-rock, gênero que se equilibra na linha tênue da mediocridade e estagnação. Com uma formação inusitada (guitarras, duas baterias e um piano), a sonoridade passeia com desenvoltura entre batidas latinas e o ska.

A abertura com “Kid On My Shoulders” lembra as experimentações do Clinic em Walking With Thee, até ganhar certo balanço sensual, marcado por uma base de piano que fica na cabeça por horas. O disco fica pesado na faixa seguinte “The Plot”, quase baseada num único acorde. Também merece destaque “March Of The Camels” com introdução tensa.

White Rabbits tem um projeto bem pensado, definido e suas experimentações estão longe de puro umbiguismo. É raro ver uma estréia tão coesa e com delimitações criativas bem estabelecidas. Mesmo perdendo força nos minutos finais do álbum – algumas repetições de idéias – Fort Nightly se mostra bem construído. Do tango ao dance-punk, é indie rock de primeira. [Paulo Floro]

NOTA: 8,5

Sem mais artigos