TALENTO CONFIRMADO
Principal representante da cena indie pernambucana, banda volta mais pop em segundo trabalho
Por Gilberto Tenório

VOLVER
Acima da Chuva
[Senhor F, 2008]

Surgida em 2003, a banda Volver é atualmente a melhor representante da cena indie pernambucana. Após o bem acolhido Canções Perdidas Num Canto Qualquer, álbum de estréia do grupo lançado em 2005, a turma está de volta com Acima da Chuva. Neste segundo trabalho os músicos Bruno Souto (vocal e guitarras), Fernando Barreto (baixo e vocal) e Zeca Viana (bateria) mostram um amadurecimento musical consistente agregado a uma sonoridade mais ampla.

No novo disco os pernambucanos aproveitam melhor as influências sonoras que vão da Jovem Guarda até o Los Hermanos, passando pelo rock do início dos anos 2000. Os arranjos, as letras e, principalmente, a voz do vocalista Bruno Souto estão mais afiadas e demonstram que a banda deu um passo a frente em relação ao CD anterior. Bom exemplo disso é que, mesmo com a presença de várias faixas candidatas a ‘hits’, os garotos não erraram a mão na hora de compor canções mais “acessíveis”.

A produção de Leo D e William Paiva se reflete em destaques como “Pra Deus Implorar”, canção que abre o CD e mistura guitarras à Strokes com o talento autoral da banda. “Tão perto, Tão certo”, balada meio “iê-iê-iê”, tem melodia e letra meio cafoninhas, mas o resultado é simpático. As boas surpresas seguem com “Coração Atonal”, letra esperta e ótimo arranjo, e a levemente eletrônica “Despedida em Seis por Oito”.

Com Acima da Chuva a Volver se tornou a primeira banda pernambucana a ter um disco lançado na integra pelo MySpace. Reflexo dos novos tempos em que cada vez menos o CD físico tem importância para divulgação do trabalho de um artista. Contudo, a maior inovação do álbum é justamente confirmar que o talento dos garotos está em constante evolução.

NOTA: 8,0

Sem mais artigos