A editora Via Lettera anunciou o lançamento de mais um álbum do autor alemão Ralf König, cultuado entre a cena gay européia e também no meio independente americano. Como Coelhos venceu o Prix du Scénario de Melhor História no Festival Internacional de Histórias em Quadrinhos de Angoulème em 2005. No livro, König explora as idiossincrasias dos relacionamentos entre homens e mulheres, sem deixar de usar referências do universo homossexual.

O que os homens querem, as mulheres não querem. E o que as mulheres querem, os homens não sabem. Horst, músico clássico, levava uma vida rotineira e tranqüila – até o momento em que sua companheira, Vera, encontra uma fita de vídeo pornô em seu saco de lixo. Abandonado, Horst reencontra Sigi, um antigo amigo de infância e, agora, também seu vizinho. Horst deseja ter uma mulher ao mesmo tempo libertina e inteligente, já Sigi gostaria muito de ter um homem musculoso e peludo, mas ambos descobrem que entre sonho e realidade há um grande abismo.

Na segunda história, temos Horst Bömmelburg, um contrabaixista de 42 anos da Orquestra Sinfônica de Munique que nunca conheceu uma mulher com a qual pudesse realizar suas fantasias. Quando Sigi Purzmann, um antigo amigo de infância, se muda para o apartamento ao lado do seu, Horst passa a conviver com parte do universo gay do amigo e percebe como a sexualidade pode ser bem menos complicada do que ele imaginava.

Ralf König é um dos mais bem-sucedidos autores alemães de quadrinhos e um dos principais porta-vozes da cultura GLSBT de seu país. Seus livros já foram traduzidos para diversas línguas, venderam mais de cinco milhões de cópias ao redor do globo e também já foram adaptados para cinema e teatro. A Via Leterra já lançou os álbuns O Homem Ideal e Agora Os Noivos Podem Se Beijar.

Como Coelhos tem 160 páginas, formato 16 x 23 e custa R$ 34.

Sem mais artigos