SUA FANTASIA FAZ O MEU DESESPERO

Mais uma semana no Recife. Tá, confesso. Vou ficar o Carnaval inteiro. Ou então até me doer o osso de aguentar suor, rua, sol senegalês e gente com fantasia. Mas esse final de semana achei pouco as doses que tomei e baixei no Baile no Municipal. Caminhando um pouco, fui até … Enquanto Isso na Sala da Justiça.

Fantasiada, eu? Jamais. Um típico pernambucano, hétero, desinformado e Mesc (pertencente ao Movimento Eu Sou Cultural) virou e teve a audácia de argumentar se eu estava vestida de Audrey. Ledo engano. Estava com um Suit cinza chumbo by Balenciaga, um par de sapatinhos Manolo e uma bolsinha amarela da prada. E ainda me sujei toda com a orda de tigres, tigresas, panteras, enfermeiros e enfermeiras, dançarinas de flamenco e tiazinhas, que se revezaram na tentativa de chamar atenção do amigo do alheio e terminar a noite num motel barato. MEDO!

E já que minha volta à sociedade está se tornando uma verdadeira tentativa de sobreviver na selva, nada melhor que lançar mão do que eu mais adoro fazer: rotular, envelopar, dizer se serve, para que serve e porque correr ou ficar. E entre uma dose do professor (teacher’s) e outra, só consegui traçar meio minuto de papo com um bonitão com pinta de empresário da telefonia por meia hora. E na verdade descobri, depois de proporcionar muito álcool para ele, que nada mais era que um auxiliar de cozinha do Girafa’s. Tudo isso porque eu estava solta, esqueci a bicha amiga em casa e não atentei para analisar, sorrateiramente, o ponto de cruz segurando o zíper de sua fantasia. Então vamos aos tópicos:

Robin
Se ver um Robin no meio do Carnaval e ele estiver vindo em sua direção: SAIA CORRENDO E SE ESCONDA! No mínimo ele é bicha e ainda por cima vai querer dar uma de hétero. E saiba desde já: todo robin, no carnaval, dá o cu frevando e está sempre esperando um afago do morcego. É chave de cadeia na certa.

Pirata
Já virou clichê pueril e sem criatividade se fantasiar de pirata. Os mais ousados vão de Jack Sparrow, mas epa… Esses últimos, com certeza também são bichas. Afinal, qual homem, hétero, vai perder tempo procurando todos os balangandãs que Johnny Deep utiliza?

Lanterna Verde
O personagem dos quadrinhos é conhecido pelo poder do anel verde. Então pense na seguinte equação: Anel + luz verde = bicha pão com ovo. Saia correndo, gritando e chamando a polícia.

Maysa
No meio da Sala da Justiça tinha uma bunita vestida de Maysa. Pelo amor e deus né… E ela ainda por cima bebia cerveja. Fica aqui então a lição número um: se fantasiou meu bem…vá até as vias de fato com a indumentária. Ela deveria é ter levado uma garrafa de uísque debaixo do suvaco.

Marley e Eu
Sem graça, feio, mal-educado e pouco lúdico. Se ver um desses no meio da rua dê a egípcia. É mamão na certa.

Cults
Sempre nesses locais tem alguém metido a cult. Tinha o Super 8, Super Hemingway, Super Obama e por aí vai. Essas fantasias são sempre de seres que usam calça ou bermuda xadrez, all-star, camiseta e máscara. Esses daí são sinônimo de trepada ruim. Pegue uma dose e saia de fininho, afinal só eles estão sempre recheados de entorpecentes.

Sultões, emissários da Arábia
Esses sim são dignos de certa atenção. E aprenda uma coisa: quando a fantasia dá trabalho e é recheada de profissionalismos, das duas uma, ou o sujeito é bicha e está indo para algum concurso ou então ele é cheio da grana e decidiu comprar de alguma costureira famosa.

Amy Winehouse
Se ver alguma bonita vestida assim: é piranha. Esconda seu namorado, corra para cima do seu paquera e não deixe que essa sujeita seduza ele com cigarros e doses de vodka barata.

——
[+] Valentina Finnochiaro é ex-maneca, socialite e hoje vive nan ponte aérea São Paulo – Recife – Milão. Escreve crônicas neste espaço toda semana.

Sem mais artigos