Tropa de Elite foi premiado neste sábado no Festival de Berlim com o Urso de Ouro de melhor filme, prêmio máximo da Berlinale. “Estou muito feliz pelo meu filme, pelo cinema brasileiro, ter ganho esse prêmio em Berlim. E uma prova da vitalidade do cinema que tem muitos filmes tão bons como o nosso. Esse premio é de todo mundo” disse José Padilha, diretor do filme. A última vez que um filme brasileiro ganhou um prêmio no festival foi em 1998, com Central do Brasil, de Walter Salles Jr.

O filme não teve uma atuação muito boa no festival. Na sessão de imprensa, um problema com as legendas fez com que críticos e jornalistas assistissem ao filme com tradução simultânea. A imprensa também não se agradou muito de Tropa de Elite. Um dos mais importantes jornais , o Variety acusou o filme de fascista e reacionário. O prêmio do sábado serviu como uma desforra.

O Urso de Prata foi para o documentário Standard Operating Procedure, de Errol Morris, sobre as torturas a presos iraquianos em Abu Ghraib. Já Paul Thomas Anderson ganhou o Urso de Prata de melhor diretor por Sangue Negro, que também concorre ao Oscar 2008 no próximo dia 24.

Outras produções brasileiras também foram destaques: Café Com Leite, de Daniel Ribeiro, recebeu o Urso de Cristal como melhor curta-metragem da seção de filmes para público infantil e adolescente, Generation 14plus. O filme , de Felipe Sholl, ganhou o prêmio Teddy, destinado aos filmes de temática homossexual, como melhor curta-metragem. Mutum, de Sandra Kogut recebeu uma menção honrosa.

Sem mais artigos