Irlandeses chegam ao terceiro disco ainda mais opacos

the-thrills.jpg

THE THRILLS
Teenager
[Virgin, 2007]

The Thrills - TeenagerDe Neil Young a Beach Boys, passando por Beatles e Byrds, o som dos irlandeses do The Thrills ganhou espaço no universo do indie rock graças à inclusão de uma de suas canções na trilha do extinto seriado The O.C., sensação moderninha para os aficcionados por novidades do mundo da música, moda e comportamento. A banda lança agora seu terceiro disco, Teenager, mais fraco do que os anteriores. O brilho e o frescor do ótimo debut So Much for the City (2003) já havia se dissipado, mesmo que pouco, com o lançamento de Let’s Bottle Bohemia (2004). Teenager chega ainda mais opaco: o vocal de Conor Deasy enjoa rápido e as canções perdem a força no decorrer do álbum.

Fraquinho e cansativo, o álbum deixa aquela sensação de que poderia ser melhor – um sentimento de potencial desperdiçado. As canções são repetitivas, mas apresentam arranjos trabalhados – como em “The Midnight Choir”, “This Year” e “Nothing Changes Round Here”, que têm riffs delicados. Os bons momentos ficam por conta da folk “Restaurant”, quase acústica; “Teenager”, faixa-título, uma balada melancólica, e com canções que lembram a boa fase da banda durante o lançamento do primeiro disco, como é o caso de “I Came All This Way”. Destaque para o piano, detalhe que atribui ao som do Thrills uma identidade na mesmice do indie rock atual. [Mariana Mandelli]

NOTA: 6,0

Sem mais artigos