Um ano depois de lançar o Aldeia, o cantor pernambucano Tagore faz uns dos ultimos shows de divulgação deste trabalho na próxima sexta (1º de junho), no Teatro Luiz Mendonça, no Parque Dona Lindu, as 21h. O show inicia um novo ciclo para a banda, que tem previsão de lançar no segundo semestre o seu primeiro disco oficial Movido a Vapor, que está atualmente sendo mixado. O show terá participação de Almir do Ave Sangria. Os ingressos custam R$15,00 e serão vendidos no dia na bilheteria do Teatro.

Com ajuda do amigo e músico multinstrumentista João 
Cavalcanti, o trabalho de Tagora busca influências na Tropicália e nos Beatles. 
As gravações foram realizadas em um estúdio montado num sítio em Aldeia,
 bairro serrano próximo a Recife, ao longo de duas semanas. 

São, ao todo, nove faixas que passeiam entre o Expresso 2222, de 
Gilberto Gil, Raul Seixas, Moacir Santos, The Kinks e as 
guitarras fuzz do Udigrudi, cena musical pernambucana dos anos 70 que 
reuniu gente como Ave Sangria, Alceu Valença e Lula Côrtes.

O show de Tagore no Parque Dona Lindu acontece na sexta (1º), às 21h.

Sem mais artigos