Viagem sonora da dupla traz referências de todo tempo e lugar

Simian Mobile Disco

SIMIAN MOBILE DISCO

[Interscope/Wichita, 2007]

Simian Mobile Disco - Attack Decay Sustain Release James Ford e James Anthony Shaw, a dupla por trás do tem consciência que fazem parte da história da música eletrônica nos anos 2000. No meio de centenas de DJ’s queridinhos ou nomes bombados por produtores e jornalistas, sabem que serão lembrados tempos depois, ao lado do Klaxons e Justice.

Este primeiro e aguardado disco, após vários remixes de nomes conhecidos como Arctic Monkeys, Muse, Air, é um excelente debut. Joga para o alto tudo que se sabia sobre new rave fica e difícil categorizar. A salada de referências continua forte, do vintage à la Dee Lite ao indie-rock inglês, tudo cabe aqui.

A festa proposta pela banda tem objetivo claro de não cansar o ouvido de quem se diverte. A música eletrônica dos novos tempos cada vez mais se afasta de um tempo onde DJ’s cultuados faziam sets intermináveis, repletos de pretensão e egocentrismo, chatos para os não iniciados e herméticos em sua forma e conceito. As bandas e produtores de eletrônica modificaram a relação dos consumidores com a música, tornou obsoleta a cena dos anos 1990, enquanto resgatou o espírito diletante dos anos 1980 e a sensibilidade do brit-pop dos 1990. A idéia agora é botar todos para dançar, fazer parte do bojo musical, onde tudo converge, indie, eletrônico, hip-hop, folk. Escute “i Believe”, com a pegada soul, ou “Hustler”, quase techno. Não ligue para os tecladinhos safados em grande parte das músicas, nem espere muito da acelerada “Wooden”. Por fim, é pular desordenado e apaixonado em “Love”.

NOTA: 7,5

Sem mais artigos