Foto: José de Holanda/Divulgação.

Foto: José de Holanda/Divulgação.

O cantor pernambucano lança nesta quarta (13) seu aguardado novo disco, De Baile Solto, onde trata da falta de reconhecimento e preconceito que sofre o maracatu. A primeira música, “Marcha Macia”, foi divulgada pelo músico no Youtube e o trabalho está disponível para audição no Deezer.

Mais
Baixe o disco gratuitamente.

Depois de lançar um disco mais voltado ao rock, que foi o caso de Avante (2012), Siba retorna às raízes culturais do início de sua carreira. O trabalho remete à música popular nordestina, com destaque para o maracatu da Zona da Mata do Estado. É também o disco mais político do cantor até agora.

Um dos temas abordados pelo álbum diz respeito ao preconceito contra o maracatu. Em fevereiro do ano passado, representantes de grupos ligados às manifestações populares disseram que a Polícia Militar estava instaurando um toque de recolher para as apresentações. As danças, que em geral acontecem até o dia raiar, teriam que terminar às 2h.

Siba ajudou na mobilização online para coibir a ação intransigente da PM. Além disso, ele também relaciona De Baile Solto ao atual momento de Pernambuco, onde pessoas estão se unindo contra a especulação imobiliária e fazendo mobilizações pelo Cais José Estelita.

“O Movimento Ocupe Estelita cumpre uma função de referência, por ter conseguido corajosamente expor e questionar a submissão absoluta e descarada do poder público aos interesses privados, assim como um pequeno punhado de Maracatuzeiros se expôs denunciando o Racismo Institucional do Estado de Pernambuco contra sua tradição secular”, disse ele ao TrabalhoSujo.

O novo disco de Siba foi viabilizado via financiamento coletivo e já está à venda em versões digital e em vinil.

Ouça:

Veja a letra de “Marcha Macia”.

MARCHA MACIA
Acorda amigo, o boato era verdade
A nova ordem tomou conta da cidade
É bom pensar em dar no pé quem não se agrade
Sendo você eu me acomodaria…
Não custa nada se ajustar às condições
Estes senhores devem ter suas razões
Além do mais eles comandam multidões
Quem para o passo de uma maioria?
Progrediremos todos juntos, muito em paz
Sempre esperando a vez na fila dos normais
Passar no caixa, voltar sempre, comprar mais
Que bom ser parte da maquinaria!
Teremos muros, grades, vidros e portões
Mais exigências nas especificações
Mais vigilância, muito menos excessões
Que lindo acordo de cidadania!
Sai!
A gente brinca, a gente dança
Corta e recorta, trança e retrança
A gente é pura­ ponta ­de ­lança
Estrondo, Marcha Macia!
Vossa Excelência, nossas felicitações
É muito avanço, viva as instituições!
Melhor ainda com retorno de milhões
Meu deus do céu, quem é que não queria?
Só um detalhe quase insignificante:
Embora o plano seja muito edificante
Tem sempre a chance de alguma Estrela irritante
Amanhecer irradiando dia!
Sai!
A gente brinca, a gente dança
Corta e recorta, trança e retrança
A gente é pura­ ponta­ de ­lança
Estrondo, Marcha Macia!

Sem mais artigos