CORAÇÃO EM PEDAÇOS
Por Daniel Herculano

RIO CONGELADO
Courtney Hunt
[Frozen River, EUA, 2008]

Vencedor do Grande Prêmio do Júri como melhor drama no Festival de Sundance, o ótimo Rio Congelado é um filme de estreias. É o debut da diretora Courtney Hunt (também autora do roteiro original, indicado ao Oscar), rendeu a primeira (e merecida) indicação ao Oscar à atriz Melissa Leo, e deu à excelente coadjuvante com quem divide as cenas, Misty Upham seu primeiro papel de destaque.

O roteiro original, sobre uma mãe de dois filhos (Charlie McDermott e James Reilly, ótimos) abandonada pelo marido (viciado em jogo) que se arrisca ao trazer imigrantes ilegais sob um rio congelado na região fronteiriça do Canadá, traz uma explosão de sentimentos, mesmo aqueles silenciosos, e quase sempre doloridos. Consegue falar de dilemas morais, problemas familiares, falta de perspectivas (e de dinheiro), imigração ilegal e suas consequências potencialmente com força, mas sem apelar para o chororô convencional.

Melissa Leo (21 Gramas) está comovente, provando que bons papéis para atrizes de meia idade ainda podem revelar talentos ainda não descobertos. Como não se emocionar quando tenta a todo custo pagar por casa nova? E Misty Upham não se estabelece apenas uma parceira de crime, mas uma surpreendente companheira de cena (como na singular sequência que envolve uma bolsa e um bebê), envolvida em emoção com seus olhares desconexos e poucas palavras.

NOTA: 8,0

Sem mais artigos