A , uma das mais importantes publicações sobre arte de Pernambuco, disponibiliza todo o seu acervo em um site com acesso gratuito. Além do material de todas as edições, a publicação traz ainda conteúdos inéditos.

Após 13 anos da sua primeira edição, o novo site retoma a relevância da Tatuí em repensar a crítica de arte. Suas quatorze edições ficam disponíveis on-line, num arquivo público aberto a todas e todos interessados em ler, reler, e descobrir mais sobre criações dedicadas à chamada “crítica de imersão”.

Além das revistas, a plataforma reúne textos, fotos, vídeos, reflexões, depoimentos e outros conteúdos que fizeram parte dos processos imersivos de convivência e trabalho. Foi uma iniciativa que começou na 3a Semana de Artes Visuais (SPA das Artes), em Recife, a partir da vontade de não se vincular à concepção clássica do distanciamento crítico, de flexionar aspectos e buscar entender a concepção de crítica enquanto um exercício de troca de ideias entre público, artista e instituição.

Na definição da idealizadora do projeto, Clarissa Diniz, foi uma vivência da liberdade da crítica, numa crítica de arte experimental, tomada de posição, do engajamento e da contaminação entre os diversos sujeitos. “A primeira Tatuí, já ‘almejavadar uma sacudida em nossa ainda afoita e imatura pulsão crítica’. Antes de ser um projeto editorial, seu caráter (auto)perturbador declarava-se enquanto dimensão metodológica e, mais especificamente, performativa.”

Sem mais artigos