Retomada, do grupo Totem, é um dos destaques do Janeiro de Grandes Espetáculos deste ano. Fruto da Pesquisa Rito Ancestral Corpo Contemporâneo, que possibilitou residências artísticas junto aos povos Kapinawá, Xukuru e Pankararu, o grupo mergulhou nos rituais em busca de uma experiência estética transcendente, que foi levado aos palcos.

Leia Mais: A programação do Janeiro de Grandes Espetáculos.

“A montagem corporifica a sacralidade das terras indígenas, sentida no ato ritual e na reverência de espírito aguerrido que tem seu povo pela sua terra”, diz a sinopse da peça. A cena ritual criado pelo grupo, não representa ou reproduz rituais vividos nas aldeias. Mas, através de sua poética, o Totem manifesta sua identificação com o sentimento de resistência.

“Uma encenação que simboliza a alma coletiva, o sentido de pertencimento e o direito ao bem comum. Integrando assim o público ao ritual, à consagração das conquistas, os saberes originários. A energia da atmosfera sagrada se faz presente, formando um corpo expandido entre o físico, o sonoro, o espaço circundante e a metafísica, uma obra cosmológica, trazida à cena contemporânea através do contato com forças ancestrais”, diz o texto do diretor Fred Nascimento.

Fizemos um perfil do Grupo Totem. Veja também o nosso dossiê sobre o Teatro Pernambucano nos dias de hoje.

Retomada será exibida no Teatro Hermilo Borba Filho, no Recife Antigo, nesta sexta (12). O ingressos custa R$ 30 (R$ 15 meia).

Sem mais artigos